Mídias Sociais

Caderno D

Búzios – a cidade dos livros!

Avatar

Publicado

em

 

Imagina só um projeto que consegue explorar o máximo de seu potencial. Que foi elaborado com a intenção de cobrir as mais diferentes vertentes e que alcança públicos de várias idades.

Pensar de uma forma tão ampla e fazer dar certo é um grande desafio, ainda mais quando falamos de literatura. O mundo pode até estar mais conectado, mas ao mesmo tempo que a tecnologia avança, existem pessoas que trabalham arduamente para que a base de tudo, permaneça com sua essência preservada e foi desta forma que o belíssimo projeto Cidade Biblioteca, em Búzios, vem atravessando os dias: se reinventando, resistindo e mostrando que é possível aprender e se divertir ao mesmo tempo. Tudo isso, tendo como norte a propagação da leitura.

O Cidade Biblioteca começou em abril do ano passado e é um programa educacional e cultural, sem fins lucrativos, de fomento e democratização da leitura. Ele tem como foco a população fixa e também flutuante de Búzios e se sustenta através de inúmeras ações.

Podemos começar a enumerar as frentes do projeto pele vertente Cidade Sarau, onde são realizados saraus de poesias por toda a cidade. A partir daí, um ramo de atividades acontecem seguindo essa linha. O Sarau da Praça é um encontro de música e poesia, que é realizado toda primeira quarta-feira do mês na Praça Santos Dumont, as 19h. Inclusive hoje é dia! O Sarau Dekanto tem a mesma temática, mas acontece na terceira quinta-feira do mês no Bar Deckanto, na Rua das Pedras, mais especificamente na varanda da antiga Pachá, sempre as 19h. Sarau do Café e Bar Finlandês, é sempre na última sexta do mês, no Café e Bar Finlandês, na Rua Manoel Turíbio, 127, também as 19h. E os encontros para propagar a poesia não param por aí. O Sarau do Colégio Estadual João de Oliveira Botas, tem como tema a música brasileira e é realizado uma vez por semestre. Bom, em matéria de poesia, Búzios está recheada de opções.

Uma outra linha que o projeto segue é o Ponto de Leitura da Feira Livre Periurbana de Búzios. A Feira mais querida dos buzianos e turistas, também enxerga que o Cidade Biblioteca é um presente para a cidade e ‘abraçou’ a causa. Lá, todo sábado, é possível encontrar um cantinho muito especial, onde uma barraca de empréstimo e arrecadação de livros, fica a disposição do público e toda semana uma seleção especial é criada para diversificar os temas.

Além dos pontos fixos, iniciativas itinerantes compõem o projeto. A Biblioteca Andante é incrível e consiste numa ideia muito simples e que causa impacto: uma simples mala de rodinhas que disponibiliza livros temáticos para empréstimo ou para eventos realizados na cidade. É ou não é um engajamento de tirar o chapéu? Também sobre rodas, a Bicicloteca também leva livros para empréstimos ou eventos. Tudo isso sobre os pneus de uma bike que distribui conhecimento por onde passa.

Não podemos deixar de mencionar o Clube da Leitura, onde o encontro de grupos de leitores, que compartilham todas as experiências vividas a cada término de livro, revela o prazer total que existe e persiste ao trocar o que foi aprendido e ao mesmo tempo, é uma forma de incentivar, cada vez mais o hábito de ler. O Clube acontece também em vários lugares. No Colégio Municipal Paulo Freire, acontece na segunda terça-feira do mês e no Colégio Estadual João de Oliveira Botas, na última terça-feira do mês, as 12h.

Se existe uma coisa que não pode faltar num projeto de leitura, são as tradicionais e maravilhosas contações de histórias. O Cidade Biblioteca também tem e é uma forma deliciosa de leitura. Desfrutar de um momento como esse é mais que um aprendizado, é relaxante. O nome dessa linha do projeto chama-se Hora do Conto e Estórias e Bordados, que consiste em momentos onde é possível ouvir boas leituras e ao mesmo tempo aprender a bordar e criar poesias. Tudo isso também na Feira Livre de Búzios. Mas ela também acontece na biblioteca municipal de Armação de Búzios, uma terça por mês.

O intervalo poético é uma intervenção que acontece na hora do recreio, toda primeira terça nos Colégios João de Oliveira Botas e no Paulo Freire. Foi pensado com a intenção de chamar a atenção dos mais jovens para fazê-los pensar sobre a importância da leitura. O Leitor Oculto é o maior barato e acontece nas madrugadas de dezembro, onde militantes do projeto distribuem livros nas portas das casas da cidade.

A Hora da Leitura é uma campanha que acontece no Dia Nacional do Livro, dia 29 de outubro, onde o projeto lança o desafio para que as pessoas deixem suas atividades por uma hora para se dedicarem à leitura e isso acontece em todos os estabelecimentos, de públicos à privados.

E quem nunca ouviu falar no Esqueça um Livro e Compartilhe Conhecimento? Essa campanha é sensacional e acontece no período entre 25 de janeiro até 25 de julho em qualquer ponto da cidade. O esquema é simples: basta deixar um bilhete explicando a intenção do projeto junto com um livro em bancos de praça, em shoppings, em parques, em qualquer lugar que exista circulação de pessoas.

O Poesia de cada dia é outra ideia super bacana, que consiste em divulgar poesias em sacos de pão. Você vai pela manhã comprar o seu pãozinho e volta para casa se deliciando com diversas poesias e assim é impossível não começar bem o dia.

Ao menos uma vez por mês, um voluntário do Cidade Biblioteca vai ao Hospital Dr. Rodolpho Perissé para ler históriass aos pacientes internos durante duas horas. Os livros são do acervo do projeto e das salas de leitura que existem na cidade. O Leitura no Hospital prioriza a leitura de contos, livros infantis, poesias e não tem como não se emocionar com essa iniciativa singela de olhar para o próximo com respeito e carinho.

Já deu para notar que a cidade de Búzios respira leitura. Quem pensa que o balneário é composto apenas por belas praias e por inúmeros artistas, pode também se orgulhar por ter um projeto imenso, abrangente e que trabalha muito pela permanência dos livros em nossas vidas. Um grande exemplo cidadania e de amor ao próximo. São projetos como este, que transformam realidades, que colaboram na construção de pessoas melhores. O Cidade Biblioteca também pensou numa forma de deixar sua marca por onde passa, além do prazer das histórias. Um selo especial do projeto, contempla lojas, cafeterias, restaurantes e estabelecimentos em geral, que estimulem o hábito pela leitura, onde ganham o Selo Cidade Biblioteca. Dessa forma, o estímulo é ainda maior e faz com que esses lugares se sintam inseridos neste contexto relevante, elevando a autoestima da cidade e servindo como um grande exemplo.

Quem quiser ficar por dentro destas inúmeras iniciativas, basta entrar em contato através da página oficial no Facebook ou também pelo tel (22) 2623-0874, ou ainda pelo e-mail: cidadebiblioteca@gmail.com

Mariana Abrantes

Mais lidas da semana