Mídias Sociais

Caderno D

Arquipélago de Sant’Anna: santuário ecológico ao seu alcance

Avatar

Publicado

em

 

Para quem procura um passeio diferente, exuberante e cheio de natureza, o Arquipélago de Sant’Anna é a melhor opção. Ele fica a oito quilômetros da costa de Macaé, sendo um Parque Municipal e também Área de Preservação Ambiental (APA). Considerado um santuário ecológico, o arquipélago abriga gaivotas e algumas espécies de aves que migram da América do Norte no período do inverno. Esse sim é um espetáculo à parte, poder usufruir de um passeio, observando a natureza em seu habitat natural.

Abriga também o Sítio Científico do Arquipélago de Santana, onde se encontrou material arqueológico. O lugar possui vestígio de civilização pré-histórica brasileira em ilha. A estimativa é que tenha 1.200 anos de história para contar.

Composição de ilhas

Ilha de Sant’Ana – Maior ilha do Arquipélago, onde localiza-se o Farol de Santana à 156 metros de altura. Possui uma lagoa de água doce no centro e para se ter permissão de visitar a ilha, é preciso solicitar a Capitania dos Portos previamente, com uma semana de antecedência.

Ilha do Francês – Área coberta por mata tropical, possui uma extensão rochosa, chamada de Ilha Ponta das Cavalas e uma piscina chamada Barro Vermelho. A praia localiza-se na parte oeste da ilha e é a única aberta à visitação, mesmo assim de forma controlada pela secretaria de Ambiente. O aceso é restrito e é proibido o ingresso nas praias do arquipélago portando isopores, caixas e similares que sirvam para acondicionar mercadorias e produtos, como bebidas alcoólicas, objetos de vidro, aparelhos ou instrumentos que promovam sons. Churrasqueiras, barracas de acampamento, produtos que venham causar riscos de incêndio e óleos bronzeadores, também não são recomendados.

Além disso, é de responsabilidade de cada visitante, o controle próprio dos resíduos provenientes de qualquer material ou objeto descartável, assim como quaisquer outros objetos que produzam ou se transformem em resíduo.

Ilhote do Sul – Possui uma área de 12 km² e altura máxima em torno de 60m. Local de desova de gaivotas e excelente para a pesca submarina e de linha. Não tem praias, porém a visão é de tirar o fôlego, um verdadeiro cartão postal.

Visitação

Para os passeios em grupos de família ou amigos que queiram um transporte exclusivo, deve-se contratar embarcações no Mercado de Peixes ou no Iate Clube de Macaé.

Para a Ilha do Francês a visitação é liberada, já para a Ilha de Sant’Ana, é necessário permissão da Marinha do Brasil, que leva em média uma semana para sair. Os donos dos barcos fazem todo o processo para a permissão, mas é preciso que o passeio seja combinado com antecedência.

No inverno só acontece o aluguel do barco inteiro. A orientação é que o visitante monte seu próprio grupo para a visitação. Já no verão é possível pegar a embarcação no Mercado de Peixes, com o passeio saindo em média R$ 50 reais por pessoa.

Agora quem quiser visitar o Arquipélago e usar um transporte coletivo, desde 2012 o interessado não precisa mais agendar para participar da expedição ecológica. De quinta-feira a domingo um barco sai sempre às 8h30 do Iate Clube, com equipes de educadores ambientais da Secretaria de Ambiente. A embarcação tem capacidade para 30 pessoas e quem quiser garantir lugar, é preciso ligar para a Secretaria de Ambiente no telefone (22) 2762-4802 – Ramal 209

Dados técnicos

É um arquipélago brasileiro no oceano Atlântico a oito quilômetros da costa de Macaé, litoral do Rio de Janeiro, formado pelas ilhas de Santana, do Francês e pelo ilhote Sul. A ilha principal apresenta em torno de 115 hectares, já as duas restantes pouco mais de 75 hectares juntas.

APA

O Arquipélago de Sant’Anna é um Parque Municipal e Área de Preservação Ambiental (APA), pela Lei Municipal 1216, de 1989 e regulamentado pelo decreto 018/2011.

 

 Esio Bellido

Foto: Divulgação

 

Mais lidas da semana