Mídias Sociais

Caderno D

A arte de malas prontas!

Avatar

Publicado

em

 

Já não é de hoje que nós, do Caderno D, divulgamos o amplo trabalho que vem sendo realizado em Búzios, no sentido de propagar diversos artistas plásticos que vivem no balneário e que revelam o imenso potencial da cidade para as artes. A Galeria- Atelier Flory Menezes, que é uma referência, terá seu nome marcado em um evento internacional, nesta próxima quarta(05) e vai até a próxima segunda-feira(10). A 3ª Bienal Internacional de Arte Contemporânea da Argentina, levará oito artistas locais para este grande evento, expondo as maravilhas criadas por artistas que, ou nasceram em Búzios, ou escolheram a cidade como a morada para suas inspirações.

O local que irá receber este grande evento, será o Centro Cultural Borges. Sucesso de público, a Bienal é muito conhecida em todo o mundo, pois artistas de 20 países se reúnem desde o ano de 2012, no coração de Buenos Aires, para propagar a arte realizada nos mais diferentes cantos do planeta.

Além de ser um espaço para que as pessoas conheçam mais de perto as obras de inúmeros artistas, a Bienal também é conhecida por fomentar a venda de obras de arte, que com esta iniciativa, o mercado se torna mais aquecido ainda. O Centro Cultural é um espaço muito democrático, onde shows de tango acontecem, a preços acessíveis. Espetáculos destinados à diversos tipos de público, também acontecem. É uma ótima opção de passeio cultural, principalmente nas férias.

Voltando ao assunto principal, as obras dos artistas que irão sair de Búzios, direto para esta importante exposição, foram escolhidas especialmente para a ocasião, exemplificando o que cada artista plástico tem de melhor. Flory Menezes, que é a proprietária da mais importante Galeria da cidade, será representada com uma escultura muito interessante, onde a musa da arte mexicana, Frida Kahlo, se encontra num contexto bastante atual. Ana Lopes levará uma escultura com o nome Danse, onde belíssimas curvas revelam movimentos entre o concreto e o abstrato, manifestando uma das artes mais ricas, a dança. A museóloga e historiadora, Angela Lintz, realiza um trabalho lindo em cerâmica e esmaltes, para a exposição, a obra Àgua Viva, mostra a delicadeza das formas e da cor usada. Maria Marita também está participando do evento com uma escultura. A artista busca uma integração bastante interessante entre a figura humana e a natureza, através de personagens inusitados e fortes, como a escultura Clave de Dó.

Com um trabalho incrível, feito em terracota, mas também em resina e outros materiais, Helena Tróia é mais uma representante do balneário que estará na Bienal, com uma escultura que retrata a expressão corporal, com obras ricas em detalhes. Baby Brasil é o nome da obra que levará o seu nome. Madona e Cara-Metade é nome da obra do artista plástico, Gilberto Ribeiro, que também faz parte do seleto grupo de artistas convidados a participar. Nas telas, a artista com mais de 20 anos de carreira, que já teve suas obras expostas em vários lugares do mundo, e que representa muito bem a arte abstrata, Rosa Stalleikem, mostra toda a vibração das cores na tela chamada Abstrato. E para finalizar muito bem este time de peso, Luciana Gomez, que está há dois anos vivendo em Búzios, mas que possui tremenda afinidade com a Bienal, já que a artista é Argentina. A tela Sentir sin Poder Ver, trata de todos os organismos, movimentos e células que estão em nosso corpo e que não podemos ver.

Mariana Abrantes

Mais lidas da semana