Mídias Sociais

Artigos

A dor e o destino de um país - brasil, um sonho intenso, um raio vívido de amor e de esperança. Tu serás o nosso orgulho!

Publicado

em

 

Política é um tema muito controverso, mas que, infelizmente não podemos fugir de nos posicionar.

A algum tempo eu venho acompanhando as notícias, os debates e, principalmente, as conversas de rodas entre amigos. Hoje eu assisti a Propaganda Eleitoral e passei a não ter mais dúvida quanto aos candidatos que, na minha ótica, podem vir a representar melhor o País e o Estado do Rio de Janeiro.

Os discursos de ódio, farsas e sensacionalismos partem de ambos os lados: sejam dos que apóiam seus candidatos ou propriamente os candidatos. Isso, de maneira alguma me influenciou ou ao menos deteriorou a minha reflexão sobre os temas abordados que são de extrema importância e altamente delicados.

No dia 28, por acreditar serem as melhores opções, votarei em Jair Messias Bolsonaro e Wilson Witzel. Em uma das últimas postagens que eu fiz, comentei: "Não temos a certeza de que os indícios demonstrados pelo eleitorado deste primeiro turno, dando a vitória ao presidenciável - Jair Bolsonaro - com larga margem de vantagem, necessariamente será o melhor para o País, mas é uma conta a verificar nos próximos anos. Contudo, Fernando Haddad, vencendo no 2º turno, forçosamente terá que haver uma reconstrução do Partido dos Trabalhadores estabelecendo novos parâmetros para governar, uma vez que os grandes grupos que dominaram o congresso nos últimos anos foram desfeitos."

Essa minha linha de pensamento aglutinada aos critérios adotados e propostos pelos candidatos, somados aos fortes fatores externos que culminaram neste estado depreciativo de nosso Estado e principalmente de nosso País me conduziram a consolidar esta linha de raciocínio.

O ser humano possui o futuro como um enorme ponto de interrogação, e é exatamente isso que devemos entender, respeitar e fazer dele algo que valha a pena lutar e acreditar.

Cidadãos, não somos senhores da razão muito menos da certeza de que teremos com um ou com outro candidato, um futuro melhor, mas podemos, partindo da conduta individual, demonstrarmos que, entre ELESIM ou ELENÃO, o respeito tem que prevalecer.

Leandro Aracati – MBA em Gestão Pública, especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental e Pós Graduado em Ciências do Trânsito

 

 


 

Mais lidas do mês