Mídias Sociais

Sem categoria

Servidores de Cabo Frio continuam cobrando salários atrasados

Avatar

Publicado

em

 

Na manhã desta quinta-feira, 06, os servidores municipais da saúde e da educação de Cabo Frio ocuparam o prédio da Secretaria de Fazenda. A ação foi mais um dos atos realizados pelos servidores com o intuito de cobrar os salários atrasados.

Na quarta-feira, 05, também houve protesto em Cabo Frio, Servidores municipais ligados ao Sindcaf (Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Cabo Frio), SindSaúde (Sindicato dos Servidores da Saúde), AFM (Associação dos Fiscais de Cabo Frio), Associação de Aposentados e servidores da Educação fizeram um protesto na frente do Fórum de Cabo frio com o mesmo propósito de receber os salários atrasados.

De acordo com as primeiras informações, a titular da pasta, Raquel de Almeida teria informado que funcionários da Educação que recebem até R$ 3 mil e os da Saúde que recebem até R$ 2 mil terão pagamento depositado ainda nesta quinta, 6. Porém, que para os demais servidores ainda não haveria prazo de pagamento.

 

Enquanto servidores protestavam MP pegava documentos na Prefeitura -  Um dos assuntos mais falados no dia, foi a presença de uma equipe do Ministério Público na Prefeitura de Cabo Frio. De acordo com as primeiras informações, a equipe saiu com uma grande quantidade de documentos do prédio, mas ninguém sabe ainda a finalidade da medida.

 

 

Situação dos trabalhadores de Cabo Frio é complicada – A vida financeira de quem trabalha para a prefeitura de Cabo Frio é bem de longe a melhor. O benefício da estabilidade que era “comum” para quem trabalhava no setor público, não existe. Para os servidores concursados a situação está bem difícil, os salários atrasam constantemente e os juros das contas não perdoam.

“Ninguém trabalha de graça. Trabalhamos porque temos necessidades que custam dinheiro. Temos família, precisamos comer, nos vestir, ter energia e para tudo isso precisamos de dinheiro, o que não temos porque a prefeitura diz que não tem dinheiro para pagar”, comentou uma servidora.

No caso dos concursados, a situação parece ser ainda mais delicada. Tem gente que jura que está desde junho sem receber e o pior sem previsão para mudar essa situação.

“O meu medo é que entre o novo prefeito e ele também não pague por eu ser contratada. Porque infelizmente, não tenho mais esperança de receber do governo Alair”, comentou uma trabalhadora contratada.

 

 

Mais lidas da semana