Mídias Sociais

Sem categoria

Jânio Mendes abre mão da vice-liderança do governo na Assembleia Legislativa

Avatar

Publicado

em

 

Na última semana, o Deputado Estadual, Jânio Mendes (PDT), decidiu por renunciar ao cargo de vice-liderança do governo na Assembleia Legislativa.  A decisão foi anunciada na tribuna da Alerj e postada na página do Deputado na rede social.

 

Segundo Jânio Mendes, a decisão de abrir mão do cargo que ocupava a dez meses, surgiu porque ele não achou coerente ser vice -líder e votar contra as medidas propostas pelo Governo do Estado. Jânio junto com a bancada do seu partido, que tem sete parlamentares, decidiu opor-se às propostas mais polêmicas do chamado pacote de medidas de austeridade do governo do estado, sobretudo à contribuição compulsória de 30% dos servidores ativos e aposentados por um período de 16 meses. A mensagem, inclusive, já foi devolvida ao Poder Executivo, uma vez que a Justiça a considerou inconstitucional.

 

“Comuniquei à minha bancada, ao líder do governo deputado Edson Albertassi e ao presidente, enviei ofício ao Governo, agradecendo a confiança depositada e colocando à disposição a função de vice-líder do Governo, para me dedicar neste momento, com a minha bancada, a bancada do PDT, a uma discussão aprofundada das propostas apresentadas pelo Governo, muitas delas eivadas de vícios e equívocos, mas que trazem a pauta uma discussão necessária de Estado. Nós do PDT, tiramos uma firme posição em nosso diretório e em nossa bancada; de não votar contra direito do trabalhador. Assim, estamos subscrevendo, várias emendas que protegem o direito do trabalhador e que permitam ao Estado, neste momento de crise, um caminho, para que possamos dar tranquilidade aos cidadãos”, explicou.

 

Bastidores da política Cabo-friense – A justificativa dada pelo Deputado Jânio Mendes não convenceu algumas pessoas envolvidas nos bastidores da política de Cabo Frio, cidade do Deputado. Isso porque, segundo dizem por aí, Jânio participou ativamente dos Governos Sérgio Cabral e Pezão aprovando todas as propostas. Sua decisão só postura só mudou agora, que o Estado do Rio de Janeiro está quebrado financeiramente e o seu ex-líder político Sérgio Cabral teve a prisão decretada pela Justiça, acusado de desviar mais de 200 milhões de reais.

 

Mais lidas da semana