Mídias Sociais

Sem categoria

Eurico Miranda morre vítima de câncer no cérebro aos 74 anos de idade

Sérgio Barcellos

Publicado

em

 

O Vasco perdeu nesta quarta-feira (12) uma das figuras mais fortes dos bastidores do clube, o ex-presidente Eurico Miranda, aos 74 anos. Eurico morreu em um hospital na Barra da Tijuca, vítima de um câncer no cérebro. Ele deixa quatro filhos. Em razão do acontecido, a direção do Cruz-Maltino optou por cancelar o treino marcado para a tarde em São Januário.

Figura sempre muito presente nos bastidores do Vasco, Eurico saiu de cena no clube já há alguns meses. Com a piora no seu quadro de saúde, ele não fez aparições públicas e passou a se dedicar unica e exclusivamente a luta contra o câncer. Nesse período, Eurico chegou a ter dificuldade para se alimentar. Sua família montou uma estrutura em sua casa, inclusive com enfermeiras se revezando para cuidar de sua saúde.

O dirigente já se encontrava em estado debilitado desde o início de 2018. Mesmo assim, continuou sendo uma figura marcante e presente nos jogos do clube. Eurico já havia vencido um câncer na bexiga e outro no pulmão, antes do câncer no cerébro, que acabou lhe levando a morte.

Eurico Miranda foi presidente do Vasco em dois períodos: de 2003 a 2008 e de 2015 a 2017. Também foi vice-presidente de futebol pelo clube em 1990 e 2002. Nesse tempo, acabou participando das maiores conquistas da história do Vasco, como o Brasileiro de 1997, a Libertadores de 1998, a Copa João Havelange de 2000 e a Copa Mercosul de 2000.

Eurico colecionou também diversas polêmicas. Uma das mais conhecidas foi a 1969, quando era vice-presidente de patrimônio e desligou a luz elétrica do clube para tentar evitar a cassação do então presidente Reinaldo Reis. Em 1980, como diretor de futebol, ajudou a evitar a saída de um dos maiores ídolos da história do Vasco, Roberto Dinamite, para o rival.

Ele também ajudou a transformar a rivalidade com o Flamengo em um campeonato a parte. Eurico também se tornou protagonista do dia da tragédia ocorrida em São Januário com a queda do alambrado, na final da Copa João Havelange contra o São Caetano.

O dirigente saiu em 2008 para dar lugar a Roberto Dinamite na presidência do Vasco. Voltou em dezembro de 2014, onde chegou a declarar que iria para a Sibéria se o clube caísse novamente. A queda aconteceu. Um de seus últimos episódios marcantes pelo Vasco foi a eleição de 2017. Eurico venceu  o pleito, mas o resultado da eleição foi cancelado pela Justiça por Fraude na Urna 7. A vitória foi para Julio Brant. Em um novo round, desta vez no Conselho, Eurico se aliou a Alexandre Campello e conseguiu derrubar Brant do poder, no dia 20 de janeiro de 2018.

Foto: Paulo Fernandes

 

Mais lidas do mês