Mídias Sociais

Cidades

Clima de alegria marca Desfile Cívico de aniversário em Macaé

 

Evento contou com diversas apresentações escolares e militares

Avatar

Publicado

em

 

Flávia Martins

Macaé completou seus 203 anos de emancipação e a comemoração não deixou nada a desejar. Com o tema “O espírito olímpico da paz”, o desfile cívico foi marcado pormuita alegria. O tema do evento foi escolhido com o objetivo de sensibilizar os alunos para um comportamento de tolerância, solidariedade e paz aliado ao momento que o município irá receber a tocha olímpica. Outra proposta é destacar o espírito artístico  e olímpico desenvolvido junto aos projetos pedagógicos das unidades municipais.

No desfile, alunos e profissionais da Educação apresentaram cinco eixos. O primeiro destaque foi  “ Juntos somos mais, juntos somos paz” que envolveu a equipe gestora das escolas municipais junto aos alunos da Educação. Já  o segundo painel focou no subtema “ Grécia” com homenagem e alusão à escolha da família de Christos Jean Kousoulas, que escolheu Macaé para viver e  dá nome à escola municipal de Educação Infantil situada na Nova Holanda.

Outro eixo apresentado foi “Integração dos povos” com a integração de escolas e professores de Educação Física com bandeiras de diversos países; seguido de “Respeito à diversidade  cultural” com apresentação em homenagem às culturas do Brasil, como festa julina, africana, indígena e ciganos. Os idosos, integrantes do Cemeaes e grupo Portadores da Alegria farão parte desta apresentação, que também vai enfatizar a importância  de manifestações artísticas como samba, frevo, axé e forró.

O desfile também abordou o subtema “ O esporte como fonte de união” com apresentação de projetos esportivos desenvolvidos  pelas unidades municipais e outras instituições. Na ocasião  as onze escolas que fizeram parte do  concurso Tocha Olímpica vão apresentar as tochas produzidas no decorrer do primeiro semestre para a programação.

Mesmo com a quebra da tradição, os macaenses se disseram satisfeitos com a homenagem. “O momento está mais complicado mesmo. Esse ano não teve a exposição, mas eu entendo que tenha sido por uma boa causa. Mas o desfile estava lindo, os temas, os painéis... Tudo de acordo”, disse a moradora.

O encerramento ficou por conta dos profissionais que atuam na Secretaria de Educação, que enfatizaram a importância do elo povo, cultura, esporte e educação que resulta na paz.

O desfile contou com a apresentação da Capitania dos Portos, Forte Marechal Hermes, 9° Grupamento de Bombeiros Militar, Defesa Civil,  Guarda Civil Municipal. Na lista também estão Associação Macaense de Apoio aos Cegos ( Amac), grupo da Terceira Idade,  115º Grupo Escoteiro do Mar Macahé, Moto Clube de Macaé. Além da  musicalidade das bandas escolares de São Pedro da Aldeia; Corporação Musical Nilda Felizardo e  das unidades municipais de Macaé. São elas; Professora Maria Isabel Damasceno Simão, Elza Ibrahim, Generino Teotônio de Luna, Cláudio Moacyr de Azevedo, Oscar Cordeiro, Polivalente Anísio Teixeira, Carolina Curvello Benjamin e Paulo Freire.

Mais lidas da semana