Mídias Sociais

Cidades

Firjan divulga índice onde Macaé é a 3ª melhor cidade do Estado em gestão fiscal

Avatar

Publicado

em

 

A Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan) divulgou nesta semana o Índice Firjan de Gestão Fiscal (IFGF), um ranking nacional sobre gestão fiscal de diversas cidades brasileiras. E três cidades da Região dos Lagos e do Norte Fluminense aparecem entre as 10 melhores cidades do Estado.

O ranking avalia a capacidade de gerar receita própria, investimentos, gastos com pessoal, suficiência de caixa, custo de dívida. Liderando o ranking entre as cidades da região, Macaé é a 3ª melhor cidade do Estado em gestão fiscal, segundo o índice.

Dentre os 5 itens avaliados, a Capital Nacional do Petróleo recebeu nota máxima (1) em 2 deles, receita própria e liquidez, e ficou com conceito A também em custo da dívida (nota 0,9002), indo mal em gastos com pessoal e investimentos, o que deixou a cidade com IFGF de 7,227 e conceito B, atrás apenas da capital fluminense e de Niterói.

O índice, que trabalha com dados referentes ao ano de 2015, destaca a capacidade de gerar receita própria do município, com o aumento da receita proveniente do IPTU e do ISS, por exemplo, quesito no qual a cidade subiu do conceito B para o A em 2013 e continuou crescendo até atingir a nota máxima em 2015.

As outras duas cidades da região que surgem na lista das 10 melhores cidades do Rio em gestão fiscal, de acordo com o ranking da Firjan, são Armação dos Búzios, na 9ª posição, e a surpreendente Rio das Ostras, na 10ª.

Apesar de ter conseguido conceito A em custo da dívida e liquidez, onde ficou com nota máxima, o balneário de Búzios, conhecido internacionalmente, caiu muito no quesito investimentos, deixando o conceito B de 2014 pelo C em 2015, o que fez com que a despencasse no ranking, ficando com IFGF de 0,5985 e conceito C.

A surpresa da lista foi a Rio das Ostras, que aparece na 10ª colocação no Estado, mesmo com uma gestão às voltas com condenações judiciais e problemas financeiros e políticos. Mesmo assim, a cidade aparece no ranking com IFGF de 0,5946 e conceito C, logo atrás da vizinha mais famosa, graças ao custo da dívida, que ficou perto da nota máxima, com 0,9865, e elevou a média geral, já que nos outros 4 quesitos, a nota mais alta não passou de 0,6.

 

BOX: Posição e a nota das cidades da região no IFGF

2ª – Macaé – 0,7227 (B)

9ª – Armação dos Búzios – 0,5985 (C)

10ª – Rio das Ostras – 0,5946 (C)

22ª – Casimiro de Abreu – 0,5090 (C)

53ª – Carapebus – 0,2244 (D)

*As demais cidades da região não enviaram a documentação necessária e por isso, não apareceram no ranking da Firjan.

Tunan Teixeira

Mais lidas da semana