Mídias Sociais

Radar Diário

Articulações e mudanças de lado movimentam cenário político de Macaé há pouco mais de 1 ano para eleição

Avatar

Publicado

em

 

Apesar de todas as especulações sobre o nome indicado para ser o sucessor de Dr. Aluízio (sem partido) na disputa pela Prefeitura de Macaé nas próximas eleições municipais em 2020, o secretário de Educação, Guto Garcia (MDB), negou que seja pré-candidato ao cargo de seu atual chefe.

A informação é do portal Viu!, que teria ouvido do próprio Guto teria acrescentado ainda que, dentro do Legislativo, está integrado ao grupo do presidente da Câmara, Dr. Eduardo Cardoso (PPS), e que seu planejamento é disputar a reeleição para vereador, cargo do qual está licenciado para exercer a função na pasta da Educação.

Se aproximando do fim de seu segundo mandato à frente do Executivo municipal, Dr. Aluízio (sem partido) ainda não teria se pronunciado sobre o nome de seu sucessor, o que vem gerando diversas especulações.

Entre os apontados como possibilidades nos bastidores do governo, os nomes que parecem despontar com mais força seriam o do deputado federal Felício Laterça (PSL-RJ) e o do deputado estadual pelo Rio, Welberth Rezende (PPS). E há quem coloque nessa lista o atual secretário de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Renda, Gerson Martins, pela relação pessoal com o prefeito.

Nas poucas vezes em que o assunto “veio à baila”, porém, Dr. Aluízio nunca deu qualquer declaração pública sobre o assunto, e mesmo as movimentações políticas no Legislativo, com a aproximação com os vereadores George Jardim (MDB), Dr. Luiz Fernando (sem partido) e Cristiano Gelinho (PTC), o nome segue sem ser conhecido, e ainda há fontes próximas ao prefeito que dizem que ele pode nem se meter na disputa, deixando os postulantes se digladiando por si mesmos.

Curiosidade – Um fato curioso chamou a atenção de quem acompanhava a sessão ordinária da última quarta-feira, 15, na Câmara Municipal, quando o vereador Cesinha (PROS) não mediu palavras para criticar abertamente o governo.

Segundo o blog do jornalista Daniel Galvão, o vereador, 2º mais votado nas eleições de 2016, mas que perdeu espaço depois das últimas nomeações de secretariado, poderia estar deixando a bancada governista no Legislativo.

Mais curioso ainda é que na mesma sessão em que disparou contra o governo, Cesinha chamou o deputado Welberth de “o nosso deputado”, dando a entender que um possível afastamento do grupo político do prefeito não significaria um afastamento do grupo do ex-vereador de Macaé, algo que suscita uma dúvida: são grupos diferentes?

Ácido – Outro que parece não ter ficado nada feliz com as recentes nomeações do prefeito é o líder da bancada governista e vice-presidente da Casa, Julinho do Aeroporto (MDB), que não tem dado respiro a ninguém no Legislativo.

Nas últimas sessões, sempre que pode, o vereador, reconhecidamente um dos mais habilidosos da Câmara, tem disparado contra opositores e até novos colegas de bancada, como foi no caso da troca de acusações com ex-opositor Dr. Luiz Fernando.

Além disso, não pode ouvir os 2 antigos jargões do contabilista, “tem coisas que eu tenho dificuldade de entender” e “tem duas Macaé”, saindo da oposição, que já alfineta tanto uns quanto o outro, alegando que o colega, agora governista, não tem mais dificuldade de entender nada e vê só uma Macaé.

Mais lidas do mês