Mídias Sociais

Política

Vereadores de Macaé voltam a debater problemas de falta de água e de luz na cidade

Avatar

Publicado

em

 

Durante discurso no Grande Expediente desta terça-feira, 26, vereador Cristiano Gelinho (PTC) voltou a criticar serviços prestados pela Enel em Macaé

Concessionária do serviço de energia elétrica do Estado do Rio de Janeiro, a Enel voltou a ser tema de críticas em sessão da manhã desta terça-feira, 26, na Câmara Municipal de Macaé, em discurso do vereador Cristiano Gelinho (PTC), durante o Grande Expediente.

O parlamentar, que esteve na semana passada em reunião com a presidência da Fundação de Apoio à Escola Técnica (FAETEC), juntamente com o deputado estadual Welberth Rezende (PPS), cobrando soluções para os problemas de fornecimento de energia na unidade CVT Macaé, sem luz desde dezembro do ano passado.

De volta à Casa, Gelinho falou em repúdio à Enel, considerada a responsável pelos problemas de energia da unidade de educação profissional, que o vereador chamou de criminosa, citando artigo da legislação federal que proíbe que essas instituições fiquem sem energia.

Na semana passada, a Enel já havia sido motivo de crítica dos parlamentares, sendo alvo de uma audiência pública proposta pelo vice-presidente da Câmara, Julinho do Aeroporto (MDB), marcada para o próximo dia 7 de março.

Sobre a audiência, Gelinho revelou que já enviou ofício à Comissão de Minas a Energia da Assembleia Legislativa do Estado do Rio (Alerj), convidando os parlamentares estaduais a vir ao Legislativo municipal para discutir os problemas de falta de luz em Macaé.

A Enel foi citada ainda pelo vereador Dr. Márcio Bittencourt (MDB), que falou, sobre requerimento de sua autoria, pedindo audiência pública para discutir outros problemas relacionados à outra concessionária, a da água, dizendo que deseja convidar à concessionária de energia também.

O requerimento do médico sobre audiência pública da Companhia Estadual de Águas e Esgoto (CEDAE), acabou aprovado pelos parlamentares ainda na mesma sessão, mas em pergunta do vereador Paulo Antunes (MDB), o autor esclareceu que o convite à Enel não está no texto da proposição, sendo apenas uma intenção do parlamentar.

Mais lidas da semana