Mídias Sociais

Política

Vereadores de Cabo Frio utilizam a tribuna para cobrar soluções emergenciais para a saúde municipal

Thaiany Pieroni

Publicado

em

 

Os problemas no setor da saúde do município de Cabo Frio, que são umas das principais reclamações dos cabo-frienses há uma longa data, chegaram à Câmara Municipal. Na sessão desta quinta-feira, 23, parte dos vereadores da cidade utilizaram a tribuna para cobrar soluções para os problemas, além de criticar a falta de diálogo do secretário com os representantes do legislativo.

A vereadora Letícia Jotta foi a primeira a utilizar a tribuna. Na ocasião, a vereadora falou sobre a importância de estreitar os laços entre o secretariado e os vereadores, e solicitou ao líder do governo, o vereador Vanderlei Bento, para transmitir o recado.

“Deixo esse pedido, principalmente ao secretário de saúde. Hoje eu tenho recebido muitas reclamações e precisamos de respostas”, cobrou a vereadora que destacou ainda que a saúde deve ser tratada como prioridade. “A saúde precisar de uma solução imediata. Não adianta falar que o problema vem de vinte anos. São problemas que precisamos sanar. Não podemos deixar as pessoas morrerem e depois falar ‘Que pena morreu’. Nós precisamos viabilizar solução”, frisou a vereadora.

O vereador Oséias, que aproveitou a fala de Letícia, também criticou a dificuldade de se conseguir contato com o secretário de saúde. “Nós entramos nesse assunto semana passada e até hoje eu não consegui falar com o secretário de saúde. É impossível continuar desta forma. Precisamos estabelecer parâmetros porque as pessoas estão morrendo. A saúde não espera”, criticou o vereador. Oséias chegou a propor uma troca de secretário. “Eu falei que é de uma frieza do secretário, mas o Rafael me corrigiu que o termo seria falta de capacitação. O secretário quando não executa sua função, ele deve ser retirado do cargo. Temos muitas pessoas capacitadas em Cabo Frio”, concluiu o vereador.

Na ocasião, o líder do Governo, vereador Wanderlei Bento propôs marcar uma reunião com o secretário, mas não deixou de frisar que também irá cobrar. “Eu não estou aqui para defender o indefensável. Se tem problema temos que resolver”, falou.

As críticas não pararam por aí, a vereadora Alexandra Codeço também utilizou a tribuna para criticar a falta de disponibilidade do secretário de saúde em atender os representantes da população. “Eu estou tentando um horário com o secretário de saúde há quase dez dias. Eu pedi uma assessoria minha para ir até a secretaria de saúde, porque o telefone do secretário nós não temos, e ela conseguiu um encaixe para mim. Porque eu estou em busca de respostas. Mas, eu não vou mais admitir essa demora. Eu sou a voz do povo. Eu represento toda população de Cabo Frio. Eu tenho reclamações do Hospital Jardim de esperança; Entre outras. São perguntas que eu preciso fazer, para ter respostas e dar respostas a quem paga o meu salário”, criticou de forma incisiva a vereadora.

Jefferson Vidal é mais um dos vereadores de Cabo Frio na fila de espera para falar com o secretário de saúde e que não está nada satisfeito. “Ouvi os vereadores falando da boa vontade do Governo. Pode até ter boa vontade, a boa vontade pode ser do prefeito, mas com relação ao secretário de saúde não está tendo não. Para falar com o secretário é quase como ganhar na loteria. Já fui umas seis, oito vezes e não consegui falar. Não foi porque ele não quis me atender, é porque ele não estava. Segundo relato de funcionários ele só aparece duas vezes na semana”, contou o vereador, que também afirma não aceitar a desculpa da falta de tempo para resolver algumas demandas. “Ouvi uma entrevista do Dr. Adriano falando que a falta de medicamentos e insumos é por culpa do pouco tempo. Ele teve mais de dez dias uteis para fazer a transição. Estamos falando de médicos, pessoas que conhecem a saúde, e já em quase 40 dias da gestão dele. O que tá faltando é planejamento e algumas pessoas competentes a frente da saúde para fazer um levantamento do que falta e solicitar a compra. Porque não faltam recursos financeiros”, garantiu o Jefferson.

Ainda dentro das questões da saúde, o vereador Rafael Peçanha lembrou mais uma vez da necessidade da implantação da unidade de resgate em Tamoios. Rafael afirma que há questões que podem ser resolvidas apesar do pouco tempo de governo. “O resgate na Rodovia de Tamoios é um tema que volta recorrentemente as nossas sessões. Não quero criticar o fato do prefeito ainda não ter efetivado uma equipe para o resgate Tamoios. Embora seja de grande urgência, talvez o tempo ainda não tenha sido suficiente devido ao tramite legal. Mas em 37 dias, o prefeito não si dignou a receber um profissional que tinha esse projeto pronto. Que poderia ajudar”, criticou o vereador.

Antes de finalizar a sessão os vereadores deixaram claro que além de uma reunião com o secretário, será protocolado um requerimento convidando o mesmo a comparecer na Câmara Municipal para que os problemas sejam esclarecidos na presença dos vereadores e da sociedade.


 

Mais lidas do mês