Mídias Sociais

Política

Vereadores Cesinha e Iza Vicente garantem recursos de emendas impositivas para implantação de banco de leite materno em Macaé

Publicado

em

 

O presidente da Câmara de Macaé, vereador Cesinha (PROS), e a vereadora Iza Vicente (REDE), confirmaram, em publicações em suas contas no Instagram nesta semana, que destinarão recursos de suas Emendas Parlamentares Impositivas (EPIs) para a implantação de um banco de leite materno em Macaé.

Os 2 vereadores já haviam declarado essa intenção durante sessão ordinária iniciada na manhã da última quarta-feira, 14, quando a Câmara recebeu representantes do movimento Amor Líquido, que apresentou informações sobre o tema aos vereadores.

Em sua publicação, a vereadora Iza Vicente reforçou seu apoio ao movimento e a intenção de fortalecer a luta por tirar esse projeto do papel.

“Hoje recebemos em sessão na Câmara o movimento Amor Líquido, grupo de mulheres que batalham para tirar do papel o banco de leite [materno] em Macaé. Para quem nunca ouviu falar ou já ouviu, mas ainda não entendeu a importância dos bancos de leite, trouxe algumas informações: além de coletar, processar e distribuir o leite humano a bebês prematuros e de baixo peso, os bancos de leite realizam atendimento de orientação, promoção e apoio à amamentação; 1 litro de leite materno doado pode alimentar até 10 recém-nascidos por dia. Dependendo do peso, se o bebê for prematuro, 1 ml (mililitro) por mamada já é o suficiente para nutri-lo; toda mulher que amamenta é uma possível doadora de leite. Para doar, basta ser saudável e não tomar nenhum medicamento que interfira na amamentação”, escreveu a vereadora.

O presidente da Casa também falou sobre a apresentação das representantes do movimento durante a sessão e também se colocou à disposição para ajudar a, e reafirmando a intenção de destinar os recursos das EPIs para esse objetivo.

“Ouvimos relatos de mães que tiveram que descartar o excesso de leite porque a nossa cidade não tem um local próprio para coletar o leite, alimento exclusivo e essencial para os primeiros meses de vida de um bebê. Há uma série de protocolos que garantem a qualidade e a segurança do leite. Por isso, eu e a vereadora Iza Vicente nos comprometemos a destinar emendas impositivas que garantam a concretização dessa política de saúde pública”, garantiu Cesinha.

Durante a apresentação das representantes do movimento Amor Líquido, Cesinha já havia solicitado ao líder do governo na Casa, vereador Guto Garcia (PDT), que busque um posicionamento oficial da prefeitura sobre a pauta.

“Já aprovamos 3 requerimentos para que nossa cidade tenha um banco de leite, mas as respostas não foram dadas. Esta reivindicação é urgente”, pressionou o vereador.

Entre as representantes do movimento na apresentação na Câmara, estavam as mães Aline Oliveira, Lívia Sá, e Amanda Matos, que lembrou que mães diagnosticadas com a coronavírus precisam interromper a amamentação, reforçando a importância do banco de leite materno na cidade.

“Um banco de leite é simples e o Brasil é referência mundial, mas é preciso ter salas próprias para atendimento, ordenha (ato de coletar o leite) e os devidos processos de controle de qualidade, processamento e estocagem”, acrescentou Amanda Matos.

Durante a sessão, diversos vereadores também apoiaram a proposta, entre eles, Reginaldo do Hospital (PODE), Professor Michel (PATRIOTA), Edson Chiquini (PSD), e o vice-líder do governo na Casa, vereador Luciano Diniz (CIDADANIA), que chegou a anunciar que a prefeitura está com o projeto pronto, mas que faltava orçamento.

“Com as emendas de Cesinha e Iza, a questão está resolvida. Outro ponto importante é que há recurso federal para que a prefeitura implante a Rede Cegonha (atendimento humanizado que acompanha a mulher desde o início da gestação até depois do nascimento do bebê)”, revelou Luciano Diniz.

Clique Diário

E. L. Mídia Editora Ltda
CNPJ: 09.298.880/0001-07
Redação: Rua Tupinambás 122 Gloria – Macaé/RJ

comercial@diariocs.com
(22) 2765-7353
(22) 999253130

Mais lidas da semana