Mídias Sociais

Cidades

Vereador Carlos Afonso é mais um da Terceira Via a se juntar à candidatura do ex-prefeito Carlos Augusto Balthazar em Rio das Ostras

Avatar

Publicado

em

 

Batizada de Terceira Via, a união informal de 5 pré-candidatos à prefeitura de Rio de Ostras, que diziam pretender lutar contra a hegemonia de 20 de governo da dupla Alcebíades Sabino / Carlos Augusto Balthazar, parece ter ruído de vez.

O primeiro a “ruir a corda” foi o empresário Zezinho Salvador (PRB), que aceitou o convite do ex-prefeito e deputado estadual Carlos Augusto (PMDB) para ser o vice em sua chapa que tentará retornar ao poder na cidade.

E outros nomes podem aparecer na convenção do PMDB, que acontece neste domingo, 31, quando o partido deve confirmar oficialmente a candidatura do ex-prefeito, que governou a cidade por 8 anos, de 2005 a 2012.

O vereador Carlos Afonso (PSB) e o então pré-candidato a prefeito Dr. Fábio Simões (PP), também estariam deixando a Terceira Via para se unir ao candidato do PMDB. O médico, inclusive, teria desistido da candidatura para tentar uma cadeira no Legislativo, mesmo alvo de Carlos Afonso, que almeja a Presidência da Câmara num eventual próximo mandato.

Antes com 5 integrantes, a Terceira Via ficou apenas com o vereador Deucimar Talon (PRP) e os pré-candidatos Edinel Flores (PCdoB), que devem fazer oposição aos dois políticos assim como Flavio Poggian (Rede) e o pré-candidato Gelson Apicelo (PDT), atual vice-prefeito no governo Sabino.

Desunidos e enfraquecidos, conforme o jornalista Elizeu Pires, a aposta deles seria na possibilidade da Justiça impugnar as candidaturas do atual e do ex-prefeito, que ainda possuem pendências judiciais.

“É que o recurso que garantiu a Carlos Augusto o direito de assumir uma cadeira na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) ainda não foi julgado no mérito e os adversários voltarão a questionar se a inelegibilidade a qual fora condenado é pelo período de três ou oito anos”, explica o jornalista.

A outra esperança da oposição seria a também impugnação de Sabino, que está em seu 3º mandato à frente da administração municipal, completando 12 anos de governo. Com duas condenações por improbidade administrativa, sendo uma delas em corte colegiada, o atual prefeito já fez sua convenção e confirmou sua candidatura à reeleição, mas tanto ele como Carlos Augusto, além da disputa pelo voto, terão também duras batalhas jurídicas.

Tunan Teixeira

Mais lidas da semana