Mídias Sociais

Cidades

Valores dos repasses de royalties voltam a subir em algumas cidades da região

Avatar

Publicado

em

 

A Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) divulgou nesta semana os valores de royalties repassados aos municípios neste mês de junho, com algumas surpresas.

Os valores pagos aos municípios brasileiros são referentes ao mês de abril e, para surpresa de algumas cidades da Região dos Lagos e do Norte Fluminense, aumentou em relação aos valores pagos em maio, referentes a março deste ano.

Em Quissamã, Rio das Ostras e Macaé, os valores pagos neste mês foram maiores do que os pagos em maio, com crescimento de 22,43%, 3,99% e 0,12%, respectivamente. Mas a boa surpresa ainda não é suficiente para rechaçar a crise econômica que atingiu as cidades da região depois que a indústria internacional do petróleo começou a enfrentar problemas, há alguns anos.

Em Quissamã, por exemplo, o aumento foi de 22,43% em relação ao último mês, saindo de 2,6 milhões para 3,4 milhões de reais, mas levando-se em conta os repasses referentes a abril de 2015, a queda foi de 39,8%.

O mesmo ocorre nas vizinhas, Rio das Ostras e Macaé. Em junho de 2015, a cidade de Rio das Ostras recebeu quase 10 milhões de reais. Já esse ano, os repasses ficaram em pouco mais de 6,3 milhões de reais, 3,99% mais que no mês passado, mas 42,49% menos que no mesmo período de 2015.

Em Macaé, a queda em relação a junho de 2015 ficou na casa de 37,71%, o que representam mais de 9 milhões de reais a menos nos cofres públicos municipais em junho deste ano. Mesmo assim, em relação a maio, houve aumento de 0,12%.

 

Demais cidades – Em Armação dos Búzios, Cabo Frio, Carapebus e Casimiro de Abreu, os valores seguem despencando mês a mês. E as quedas, que já refletem na capacidade de investimentos dos municípios, também são grande em relação ao mesmo período de 2015.

Em Búzios, a queda mensal chegou a 3% e a anual, 29,3%. Em Cabo Frio, a queda em relação a maio deste ano também ficou na casa dos 3% (3,14%), mas a queda em relação ao mesmo período de 2015 foi bem maior, chegando a 33,42%.

Em Carapebus, a queda mensal foi uma das mais acentuadas, chegando a 16,35%, mesmo assim, bem menor que a queda em relação a junho de 2015, que foi de 34,72%. Outra cidade que apresentou queda mensal e anual na arrecadação de royalties foi Casimiro de Abreu. Em junho de 2015, a cidade recebeu cerca de 3,6 milhões de reais, e em junho deste ano, pouco mais de 2,4 milhões de reais, 36,06 a menos que no ano passado, e 6,97% a menos que no mês passado.

Tunan Teixeira

Mais lidas da semana