Mídias Sociais

Política

Vacinação de gestantes e puérperas com doses da vacina AstraZeneca continua suspensa em Carapebus

Publicado

em

 

A Prefeitura de Carapebus anunciou nesta quarta-feira, 19, que a aplicação das doses da vacina AstraZeneca para gestantes e puérperas continua suspensa no município, mantendo decisão tomada pelo município no último dia 11.

De acordo com a prefeitura, a decisão segue determinação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), do governo federal, que suspendeu a vacinação do grupo das gestantes e das puérperas, que são mulheres com até 45 dias pós gestação utilizando o imunizante desenvolvido em parceria entre a Universidade de Oxford, na Inglaterra, e a farmacêutica britânica AstraZeneca.

Na noite desta quarta-feira, o município explicou que a suspensão ocorreu porque existe a suspeita de que uma gestante, moradora da cidade do Rio, teria falecido após ser imunizada com a AstraZeneca, mas ressalta que a investigação do caso ainda não foi concluída.

“Segundo a Secretaria Estadual de Saúde, o Ministério da Saúde orienta que as gestantes e puérperas com comorbidades, e que ainda não tenham sido vacinadas, sejam imunizadas com a CoronaVac ou Pfizer. As grávidas e puérperas (incluindo as sem fatores de risco adicionais) que tenham tomado a 1ª dose da vacina AstraZeneca devem aguardar a definição do protocolo a ser seguido. O Ministério da Saúde ainda ressalta que a qualquer percepção de efeito adverso deve ser buscada avaliação médica”, detalhou a prefeitura.

Mais lidas da semana