Mídias Sociais

Política

Vacina para idosos de 61 e 60 anos de idade continua em Macaé, que tem cronograma de vacinação para toda semana

Publicado

em

 

A Prefeitura de Macaé avança em sua campanha de vacinação contra o coronavírus com a aplicação da 1ª dose para idosos de 61 anos nesta terça-feira, 27, e para idosos de 60 anos nesta quarta-feira, 28, além de continuar com a vacinação dos guardas municipais que atuam nas barreiras sanitárias do município durante toda essa semana.

Atendendo às muitas cobranças feitas na Câmara Municipal, a prefeitura também divulgou calendário com previsão de vacinação para esta quinta-feira, 29, quando idosos de 67 anos receberão a 2ª dose da vacina contra o coronavírus, e para esta sexta-feira, 30, com a aplicação da 2ª dose para idosos de 66 e 65 anos.

Neste fim de semana, o município recebeu 5.740 doses (na foto), sendo 4.940 doses da vacina Oxford/AstraZeneca, produzidas pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), do Rio, e 800 doses da vacina CoronaVac, produzida pelo Instituto Butantan, de São Paulo.

“A Campanha de vacinação contra o novo coronavírus no município segue o Plano Nacional de Imunização. Os guardas estão enquadrados nas Forças de Segurança. É importante que a população faça o pré-cadastro no site vacina.macae.rj.gov.br, evite aglomerações e tome a vacina na data marcada pela Secretaria de Saúde. Mesmo quem se vacinou deve continuar com as medidas sanitárias como o uso da máscara e álcool em gel, além do distanciamento social”, recomenda a prefeitura.

A vacinação dos idosos que começa nesta terça-feira continuará sendo realizada nas unidades da Estratégia de Saúde da Família (ESF) nos bairros da Imbetiba, da Fronteira, do Lagomar, do Botafogo, do Visconde de Araújo, e da Praia Campista, na região central, e do Sana, do Frade, de Trapiche, da Bicuda, de Glicério, de Areia Branca e de Córrego do Ouro, na região serrana, além

Ainda na região central da cidade, a vacinação também acontece no Pronto Socorro do Parque Aeroporto, e no posto montado na Cidade Universitária, que segue funcionando apenas em sistema drive thru, das 8h30 às 12h.

Após a chegada das vacinas, a secretária de Saúde, Liciane Furtado, ressaltou a importância da vacinação e convocou os idosos com idade a partir dos 60 anos que ainda não tomaram nenhuma dose do imunizante a procurar os postos de vacinação.

“Estes idosos poderão se vacinar nos polos fixos ou pelo drive thru, nos dias definidos no calendário para as próximas faixas etárias. A vacina é fundamental para evitar complicações da doença e até os óbitos”, alertou Liciane Furtado.

Para agilizar a vacinação e evitar aglomerações, a prefeitura lembra que é preciso fazer o pré-cadastro no site oficial da prefeitura e imprimir o código QR Code gerado após o cadastramento e que precisa ser levado ao posto de vacinação.

“No ato da vacinação, o idoso deve apresentar o código impresso, juntamente com documento de identificação com foto e comprovante de residência”, explica o município, reforçando que quem testou positivo para o coronavírus precisa aguardar o prazo de 30 dias para receber qualquer dose de qualquer vacina.

O alerta da secretária de Saúde para os idosos das faixas etárias convocadas para a vacinação reforça a preocupação do município com a identificação da variante P1 do coronavírus em Macaé, depois de análises realizadas pelo Laboratório Central Noel Nutels (LACEN-RJ) em parceria com a Fiocruz.

O resultado confirma os dados clínicos identificados pela rede municipal, que apontam um novo perfil de contágio e evolução de sintomas para quadros mais severos da doença, em pessoas abaixo de 60 anos e sem comorbidades, que são doenças que podem se agravar em contato com o coronavírus.

“A nossa equipe identificou uma nova dinâmica da doença nos pacientes infectados após o período do Carnaval. O perfil de evolução da doença para quadro grave, já no estágio inicial de infecção, apresentava para nós a presença desta variante (P1), o que está confirmado nas análises”, contou a coordenadora de Vigilância Epidemiológica, da Secretaria de Saúde, Lisa Chagas.

Segundo a prefeitura, as análises foram coletadas através de uma pesquisa de variante aleatória, em pacientes internados em Macaé nos dias 28 de fevereiro e 18 de março deste ano, e depois enviado ao LACEN-RJ, laboratório referência para o governo estadual, e também à Fiocruz.

O governo municipal lembra que, para auxiliar no monitoramento da pandemia na cidade, a Secretaria de Saúde estabeleceu parceria com o Instituto de Biodiversidade e Sustentabilidade, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (NUPEM/UFRJ), que mantém pesquisas através de testagem com antígenos que ajudam a identificar, de forma mais rápida e precisa, novos pacientes positivos.

Mais lidas da semana