Mídias Sociais

Política

Última sessão da câmara dos vereadores de Cabo Frio antes do recesso não tem votação por falta de quórum

Thaiany Pieroni

Publicado

em

 

A última sessão da Câmara dos Vereadores de Cabo Frio antes do recesso parlamentar do meio do ano encerrou sem votação por falta de quórum.

Apesar do plenário estar lotado, principalmente de servidores da educação e da saúde, que esperavam ansiosamente a votação de projetos de lei, que envolvem ambas as categorias, a área dos parlamentes estava vazia. Entre os nomes presentes estavam: Oseias Rodrigues, Nenel do Jardim, Waguinho, Jefferson Vidal e Luiz Geral, Guilherme Moreira e Rafael Peçanha.

Ao usar a tribuna, o vereador Rafael Peçanha lamentou o fato, já que esperava que a noite seria de notícias boas. "Infelizmente não teremos quórum para duas votações importantes. A votação dos auxiliares e inspetores e a votação dos agentes comunitários de saúde. Com isso, não posso deixar de manifestar, que me sinto decepcionado. Trabalhamos durante o dia para trazer essa vitória para as categorias, mas pelo jeito não foi possível. Mas, não tem problema; Essa decepção de hoje se transforma em luta.  A não vitória de hoje só adia a vitória, que virá. Podemos mostrar para a sociedade toda que nós queremos a mudança", frisou o vereador.

Após a sessão, o Sindicato dos Profissionais da Educação - Sepe Lagos também emitiu uma nota falando sobre a decepção da categoria com o Legislativo.

"Mais uma vez a maioria dos vereadores cabo-frienses decepcionou os profissionais da educação. O projeto de lei que trata da isonomia salarial dos auxiliares de classe e inspetores de alunos foi encaminhado à Casa Legislativa hoje, em regime de urgência, para ser votado. Mas, por falta de quórum, a votação não aconteceu. Ontem, durante negociação com o governo, foi prometido à categoria que ocupava a prefeitura que o projeto seria enviado para ser votado HOJE!", lamentou o sindicato.

Mais lidas do mês