Mídias Sociais

Política

Três hospitais filantrópicos de Campos dos Goytacazes estão com funcionários em greve

Publicado

em

 

Motivo seria a falta de pagamento de convênios da prefeitura, que causaram atraso nos salários dos funcionários. 

Funcionários dos Hospitais Plantadores de Cana, Beneficência Portuguesa e Santa Casa de Misericórdia, em Campos dos Goytacazes, entraram em greve deste a última quarta-feira, 7, depois de decisão tomada em assembleia na sede do Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Serviços de Saúde.

As unidades integram uma rede filantrópica conveniada à Secretaria Municipal de Saúde, e os trabalhadores atribuem o movimento ao não pagamento do décimo terceiro salário de 2017 e atraso no pagamento nos meses de dezembro e janeiro deste ano.

Os hospitais cobram da Prefeitura de Campos uma dívida de 30 milhões de reais, mas a atual gestão alega que sendo que destes, 21 milhões seriam da gestão da ex-prefeita Rosinha Garotinho, presa em novembro de 2017, acusada de corrupção.

Os outros 9 milhões de reais restantes seriam de responsabilidade do atual prefeito, Rafael Diniz (PPS), mas o governo municipal alega que já pagou 3 milhões, prometendo repassar mais 5 milhões na próxima semana.

Em um documento enviado ao presidente do sindicato, Carlos Morales, o Secretário de Desenvolvimento, Felipe Quintanilha, disse que o repasse aos hospitais será possível com o pagamento dos royalties, verba que deverá entrar na conta do município até o próximo sábado, 10, início do Carnaval.

Com o dinheiro, segundo o mesmo documento enviado ao sindicato, os hospitais prometem quitar a dívida com os funcionários, embora não tenha fornecido informações sobre o funcionamento dos hospitais durante os dias de folia.

“Estamos reivindicando o que é direito. Nossa expectativa é que os hospitais fiquem em dia com os trabalhadores. Caso seja necessário iremos a Justiça”, afirmou Carlos Morales.

Da Redação

Foto: Divulgação


 

Mais lidas do mês