Mídias Sociais

Cidades

Sobre críticas ao empréstimo, Prefeito Alair Corrêa diz que é vítima de perseguição

Avatar

Publicado

em

 

Sem apresentar nenhuma informação sobre a solicitação de operação de crédito junto ao Banco do Brasil e depois de ter mergulhado o município em dívidas ao longo dos 3 anos, o Prefeito de Cabo Frio, Alair Corrêa (PP), usou as redes sociais para reclamar.

Dessa vez, ao invés de culpar a crise, o prefeito disse estar sofrendo perseguição de quem “finge que ama a cidade e quer o poder a qualquer custo”.

Durante os 3 anos e quase 5 meses de governo, Alair sofreu para manter em dia a folha salarial dos servidores municipais, o que causou diversas greves em quase todas as áreas da cidade.

Para justificar a “antecipação de royalties”, como é chamada, já que as prefeituras oferecem como garantia para a operação de crédito parte da arrecadação dos royalties futuros, Alair disse que diversas cidades da região já conseguiram a provação, mas que, em Cabo Frio, o dinheiro não saiu por causa da perseguição que ele vem sofrendo.

“Temos aqui em Cabo Frio um governo perseguido pelos adversários, mas que vem lutando sem parar para ter também esses merecidos recursos que nos foram assegurados pelo Senado Federal e certificados pela Agência Nacional do Petróleo”, escreveu o prefeito em seu blog.

Alair Corrêa choramingou ainda ao escrever que Cabo Frio foi a única das que buscam o empréstimo que, além das perdas com o petróleo, teve super gastos com a implantação do Plano de Cargo, Carreira e Salário (PCCR), que, segundo o mandatário, teriam aumentado as despesas do município com a folha de pessoal em mais 500 milhões de reais.

“Ninguém precisa mais desse empréstimo do que Cabo Frio. Por isso, peço ao povo cabofriense para que fique do lado da cidade e contra os que trabalham irresponsavelmente pelo caos. Fingem que amam nosso município, mas, na verdade, amam e querem a qualquer custo o poder”, disparou Alair Corrêa.

Tunan Teixeira

Mais lidas da semana