Mídias Sociais


Política

Secretário de Saúde de Macaé atende solicitação da Câmara Municipal e revela estratégias da pasta para este ano

Publicado

em

 

Durante o Grande Expediente da sessão ordinária desta quarta-feira, 25, na Câmara Municipal de Macaé, o secretário de Saúde, Alexandre Cruz (CIDADANIA), atendeu à solicitação dos vereadores para dar satisfação sobre as ações da pasta.

Tendo assumido a pasta em fevereiro desse ano, no lugar da ex-secretária Liciane Furtado, que era alvo de muitas críticas dos parlamentares, o novo gestor da Saúde de Macaé, explicou na Câmara que a nova estratégia de gestão da rede pública municipal de assistência à população prioriza o atendimento humanizado e a otimização de recursos, estabelecendo novo diálogo com as equipes da ponta.

Alexandre Cruz enumerou também as ações realizadas ao longo dos últimos meses, visando promover melhorias estruturais nas principais unidades públicas municipais de atendimento à população, priorizando o reabastecimento de medicamentos e insumos, e definindo o cronograma de reforma e construção de novos polos, entre outras.

“Quero agradecer ao presidente da Câmara, [vereador] Cesinha (PROS), e ao vereador Luiz Matos (REPUBLICANOS), que solicitaram a nossa agenda aqui nesta Casa. Rendo aqui o meu agradecimento e reverência a todos os profissionais que estiveram à frente da Saúde ao longo desse período de enfrentamento a pandemia da Covid-19 (sigla, em inglês, para Coronavirus Disease 2019) e contribuíram, de forma direta, com as transformações que a nossa rede precisa passar, a curto, médio e longo prazos. O nosso objetivo é promover assistência humanizada, eficiente e resolutiva. Para isso, trabalhamos incansavelmente de forma interna e contamos também com o apoio do governo para promover o que a gestão municipal espera de nós: dedicação, acolhimento e dignidade”, afirmou o secretário.

Diante de dúvidas e solicitações apresentadas pelos parlamentares, Alexandre Cruz afirmou que a recuperação e revitalização de unidades das redes de Atenção Básica, além de Média e Alta Complexidade, assim como um cronograma para a construção de novas unidades, fazem parte da estratégia definida pela Saúde para ampliar a rede pública municipal de assistência à população.

“Escolhemos 5 prioridades na execução de obras em nossa rede, a reforma geral das UPAs (Unidades de Pronto Atendimento) da Barra e [do] Lagomar, a revitalização do Pronto Socorro, a construção da nova Unidade Mista do Sana, e a expansão do HPM (Hospital Público Municipal), onde já realizamos atualmente intervenções necessárias para melhorar a assistência aos pacientes e mais condição de trabalho para as nossas equipes. Além disso, já programamos a inauguração da nova UBS (Unidade Básica de Saúde) do Lagomar e estamos na fase de finalização da reforma da unidade das Malvinas”, revelou o gestor.

O novo secretário respondeu perguntas dos vereadores George Jardim (PSDB), Edson Chiquini (PSD), Alan Mansur (CIDADANIA) e Rond Macaé (PATRIOTA), Rafael Amorim (PDT), Iza Vicente (REDE), Reginaldo do Hospital (PODE), Tico Jardim (PROS), além dos 2 vereadores que fizeram o convite.

Entre as ações reveladas por Alexandre Cruz estavam ainda o objetivo de “colocar fim às filas” das unidades públicas de saúde, e a criação de um mutirão, a partir do próximo mês de junho, para a realização de exames de imagem.

O gestor contou também que foi estabelecido um novo teto salarial para o médico da família, que será de 16 mil reais, com o intuito de manter esses profissionais na rede pública municipal, e que a ideia é contratar mais 2 psiquiatras, além da elaboração de um contrato para manutenção das unidades públicas de saúde, que já estaria em fase de finalização.

Alexandre Cruz contou também que, no último dia 20, a prefeitura assinou um convênio junto ao governo estadual para o oferecimento do tratamento oncológico no Hospital São João Batista, ampliando a atenção aos pacientes que sofrem de câncer e ainda precisam se deslocar até outras cidades para se tratar.

Ainda segundo informações da Secretaria de Saúde, até o final desse ano está previsto um mutirão para a realização de cirurgias de cataratas, além da implantação de um centro de saúde dos olhos na cidade, de um banco de leite, e da Rede Cegonha.

Mais lidas da semana