Mídias Sociais

Política

Secretário de Saúde de Carapebus fala sobre avanços na rede municipal e importância da regionalização dos serviços

Avatar

Publicado

em

 

Sofrendo com o impacto negativo na arrecadação municipal devido às frequentes quedas dos repasses de royalties, principalmente nos primeiros anos da gestão da Prefeita Christiane Cordeiro (PP), o município de Carapebus vem conseguindo criar soluções para resolver os problemas encontrados na saúde.

Quando assumiu o município, em janeiro de 2017, a prefeita encontrou uma estrutura precária na rede de saúde, com diversos problemas, entre eles a falta de recursos e o aumento da demanda, já que a onda de desemprego que atingiu a região, polarizada pela concentração da indústria do petróleo em Macaé, deixou muitos moradores sem plano de saúde e precisando ainda mais da rede pública.

E, segundo o Secretário de Saúde, Leonardo Sarmento Charles, apesar dos desafios encontrados, a gestão conseguiu realizar investimentos no setor, com convênios e a solução de um problema que aflige diversas cidades da região e até do país, a marcação de exames na rede pública.

“Uma das coisas que nós fizemos junto com a Prefeita Christiane foi investir na informatização do sistema. Estamos avançando. Hoje com a informatização, o paciente tem certeza que ele está numa fila e que ninguém vai passar na frente dele. Exatamente como o Ministério da Saúde preconiza”, avaliou o secretário.

Com grande foco na Atenção Básica de Saúde, ele acrescenta que há 6 meses, a pasta iniciou um mapeamento de toda a rede pública municipal para traçar uma linha de cuidados para melhorar o atendimento da área.

Léo comenta ainda sobre a importância da regionalização da saúde, com convênios e a recursos do Sistema Único de Saúde (SUS), destinados para outros municípios da região, numa troca de ofertas por especialidades médicas.

Dentre os exemplos dessas operações, o secretário conta que, por iniciativa da prefeita, Carapebus fez um convênio, com recursos próprios, com o município de Bom Jesus do Itabapoana, para o tratamento no hospital da cidade vizinha.

Além disso, o secretário destaca repasses de recursos do SUS a cidades vizinhas em troca de atendimento a especialidades como otorrinolaringologia, cardiologia e hemodiálise, e maternidade, entre outras.

De acordo com Léo, essa regionalização é fundamental para a sobrevivência dos municípios, que não têm demanda nem recursos para oferecer todas as especialidades, já que alguns municípios não conseguiriam manter na folha de pagamento de todos os profissionais para todas as especialidades médicas.

Dentro dessa política, o gestor da saúde de Carapebus revela que a prefeita Christiane Cordeiro já pactuou um acordo com os municípios de Quissamã e Conceição de Macabu para ampliar a oferta de exames da mama, procedimentos fundamentais no diagnóstico precoce do câncer de mama.

“Essa é uma ‘pactuação’ da Prefeita Christiane com os prefeitos de Quissamã e de Conceição para que Carapebus seja uma referência para exames da mama na região. Esse processo está bastante adiantado já, em fase de publicação do edital para a compra desses equipamentos”, concluiu Léo Sarmento.

Mais lidas da semana