Mídias Sociais

Política

São João da Barra confirma 1º caso de coronavírus na cidade e número na região já passa dos 20 infectados

Avatar

Publicado

em

 

A Prefeitura de São João da Barra confirmou neste domingo, 5, o 1º caso de coronavírus na cidade, elevando para 26 o número de casos da doença nas cidades do Norte Fluminense, somando aos já registrados em Campos dos Goytacazes (6), Macaé (13), Carapebus (1), São Fidélis (4) e Cardoso Moreira (1).

De acordo com a prefeitura, o 1º caso da cidade do Porto do Açu foi de uma mulher de 51 anos que foi identificada havia duas semanas em uma barreira sanitária, e que, teria sido encaminhada de imediato para o isolamento domiciliar, com acompanhamento da Secretaria de Saúde.

“Ao ser parada na barreira, a paciente relatou ter estado na cidade do Rio de Janeiro anteriormente, há  duas semanas. O quadro da paciente, que já apresentava os sintomas ao ser parada na barreira, é considerado bom”, relatou a Prefeitura de São João da Barra neste domingo.

Ainda segundo o governo municipal, a cidade permanece com 11 notificações, agora com uma confirmação e 9 casos descartados por exames, com apenas 1 ainda aguardando o resultado em isolamento domiciliar.

Também no domingo, perto das 23h, o prefeito de Macaé, Dr. Aluizio (PSDB) usou sua conta no Twitter para informar o 1º fatal do coronavírus no município, 2º na região após confirmação de fatalidade pela doença em Rio das Ostras.

Na manhã desta segunda-feira, 6, a Prefeitura de Macaé informou apenas se tratar de “idoso, com comorbidade”, sem dar mais detalhes do caso. Em Rio das Ostras, o falecimento de um senhor de 96 anos, também com comorbidades, foi confirmado na última quarta-feira, 1 de abril.

Apenas neste fim de semana, segundo dados do Centro de Triagem do Doente por Coronavírus, a Prefeitura de Macaé divulgou o atendimento a 57 pessoas, das quais 13 foram identificadas com síndrome gripal, e 3 foram encaminhadas para o Hospital Público Municipal (HPM).

De acordo com a prefeitura, a síndrome gripal seria quando os pacientes apresentam febre associada a sinais e sintomas como tosse, dificuldade de respirar, produção de muco, congestão nasal ou conjuntival, dificuldade para deglutir, dor de garganta, coriza, saturação de oxigênio menor de 95%, sinais de coloração azul-arroxeada da pele, batimento das asas do nariz, tiragem intercostal e dispneia, e o paciente é encaminhado ao HPM quando apresenta síndrome respiratória considerada grave, com febre alta, tosse intensa, e falta de ar “importante”.

De acordo com dados das secretarias municipais de Saúde, na região, o município de Casimiro de Abreu segue com apenas 1 caso confirmado da doença, enquanto que Rio das Ostras, vizinho de fronteira de Macaé, tinha 5 casos confirmados e 1 óbito até o fim do dia da última sexta-feira, 3.

Mais lidas da semana