Mídias Sociais

Política

Rio das Ostras também se prepara para iniciar vacinação contra o coronavírus com prioridade para profissionais de Saúde

Publicado

em

 

A Prefeitura de Rio das Ostras se manifestou nesta terça-feira, 19, sobre a campanha de vacinação contra a coronavírus no município depois que imunizante já começa a chegar em algumas cidades da região, como a vizinha Macaé, que recebeu as vacinas do Governo do Rio na manhã desta quarta-feira, 20.

As vacinas produzidas em parceria entre o Instituto Butantan, de São Paulo, e a farmacêutica chinesa Sinovac Biontech, foram aprovadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) neste domingo, 17, e chegaram à capital fluminense nesta segunda-feira, 18, quando o início da imunização foi marcado por um evento aos pés da estátua do Cristo Redentor.

Conforme a distribuição estabelecida pelo Ministério da Saúde, o Estado do Rio recebeu um carregamento de 487.520 doses da CoronaVac e já iniciou o encaminhamento para os 92 municípios fluminenses, que devem receber a vacina está esta quarta-feira.

Segundo a secretária de Saúde de Rio das Ostras, Dra. Jane Teixeira, o município, que já recebeu 39.600 seringas de 3ml, vai receber 3.400 vacinas nesse 1º momento, mas o início da vacinação será definido de acordo com o horário de chegada dos imunizantes.

“Esse quantitativo foi determinado pelo Ministério da Saúde e seguimos o Programa Nacional de Imunização (PNI). Infelizmente, ainda é insuficiente para nosso município, mas já é um começo. Por conta disso, teremos que atender a prioridade da prioridade neste 1º momento. Então vamos imunizar primeiramente os profissionais da Saúde que estão na linha de frente do combate a Covid-19 (sigla, em inglês, para Coronavirus Disease 2019), principalmente os que estão inseridos nos grupos de maiores riscos de contágio da doença”, acrescentando que, por enquanto, não haverá vacinação nos postos de Saúde.

A prioridade da pasta é imunizar profissionais de Saúde que atuam no Centro de Triagem, no Pronto-Socorro, no Hospital Municipal, no Hospital de Campanha, e na Unidade de Pronto Atendimento (UPA 24h), cujos profissionais serão vacinados nos próprios locais de trabalho.

Nesta 1ª leva, também devem ser imunizados os profissionais de Saúde que trabalham nos Centros de Tratamento Intensivo (CTIs) de instituições particulares do município, além de idosos internados em instituições de longa permanência e acamados.

A previsão da prefeitura é de que a 2ª dose da vacina seja aplicada dentro de 14 a 28 dias após a 1ª dose, completando a imunização dos primeiros contemplados nessa 1ª fase da vacinação da população da cidade.

“Quando o município receber mais doses da vacina, na 2ª fase de imunização, serão contemplados os idosos a partir dos 60 anos de idade e, consequentemente, pessoas com comorbidades e portadores de doenças crônicas. Lembrando que o cronograma de vacinação pode ser alterado a qualquer momento, conforme orientações do Ministério da Saúde”, contou a prefeitura.

A secretária de Saúde de Rio das Ostras concluiu ressaltando a importância desse momento da chegada das vacinas, lembrando as dificuldades que o município enfrentou desde o início da pandemia. Segundo último boletim divulgado nesta segunda-feira, a cidade registrava mais de 5 mil casos confirmados e mais de 140 mortes por coronavírus.

“Esse momento é muito importante para todos nós e traz esperança de dias melhores. Foram muitas perdas e desafios, que ainda continuamos tendo, mas a vacina chegou. A administração municipal tem buscado alternativas para celeridade do processo, mas a população precisa entender que nem tudo depende de nós. O Instituto Butantan está proibido de vender vacinas e nesse momento os municípios só recebem os imunizantes via Ministério da Saúde”, ponderou a Dra. Jane Teixeira.

Mais lidas da semana