Mídias Sociais

Política

Reunião para assinatura dos contratos da 2ª e 3ª Rodadas de Partilha de pré-sal acontece em Brasília nesta quarta-feira, 31

Publicado

em

 

Rodadas renderam 6,15 bilhões de reais com a venda de 6 blocos de exploração do pré-sal.

Sede do governo federal, o Palácio do Planalto receberá nesta quarta-feira, 31, em Brasília, uma reunião para firmar a assinatura dos contratos da 2ª e da 3ª Rodadas de Partilha no pré-sal, que aconteceram em outubro do ano passado.

A 2ª e a 3ª rodadas do pré-sal, cuja assinatura de contratos ocorre nesta quarta-feira, ofertaram 8 lotes das bacias de Campos e Santos e registraram 6,15 bilhões de reais arrecadados com 75% das áreas arrematadas, ou seja, 6 blocos, somando 3,3 bilhões de reais da 2ª, e 2,85 bilhões de reais da 3ª.

“O calendário de leilões do ano passado e a continuação das rodadas neste ano demonstram que Macaé e a Bacia de Campos estão com fôlego para a retomada de seu vigor econômico. Entraves para a expansão do setor são quebrados e o setor volta com sua trajetória de crescimento. A Bacia de Campos, com sua capacidade produtiva já instalada e a infraestrutura de serviços e logística, é protagonista nesta nova fase de desenvolvimento e consequente geração de emprego”, analisou o Secretário de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Renda de Macaé, Gustavo Wagner.

De acordo com a Prefeitura de Macaé, a 2ª e a 3ª rodadas do pré-sal, assim como a 14ª Rodada de Licitações do pós-sal, realizadas em 2017, dão novo ânimo à economia de Macaé e região, já que a Bacia de Campos foi um dos destaques de ambas transações do mercado.

Para fomentar ainda mais a área, o governo municipal avançou na estimativa para o resultado da 15ª Rodada de Licitações do pós-sal, com a proximidade da data do leilão, em 29 de março e para a 4ª rodada do pré-sal, marcada para 7 de junho de 2018. Com esses 2 novos leilões, o governo federal prevê arrecadar 3,5 bilhões de reais em bônus.

Na 15ª Rodada de Licitações do pós-sal, serão ofertados 70 blocos, sendo 49 nas bacias marítimas de Campos, Santos, Ceará, Potiguar, Sergipe-Alagoas. Neste leilão, o regime é de concessão e vence a licitação a empresa que pagar o maior bônus para o governo.

Já a 4ª rodada de leilões do pré-sal ofertará 5 blocos, dos quais 4, em frente ao litoral do Rio de Janeiro, denominados Dois Irmãos, Saturno, Três Marias e Itaimbezinho e que ficam entre as bacias de Santos e Campos.

Na 14ª rodada, que teve a cerimônia de assinatura dos 32 contratos na última segunda-feira, 29, a Bacia de Campos foi o destaque com todos os blocos arrematados, com negociações no valor de 3,6 bilhões de reais dos 3,8 bilhões de reais da rodada, quando foram ofertados 287 blocos, dos quais 37 foram arrematados, envolvendo uma área total de 25.011 quilômetros quadrados (km²).

A prefeitura lembrou que a ANP já publicou os editais e o modelo do contrato de concessão da 15ª Rodada de Licitações e os pré-editais e as minutas de contrato da quarta Rodada de Partilha de Produção.

Além dos dois leilões já marcados, o governo tem a intenção, ainda não confirmada, de fazer um megaleilão do petróleo neste ano, avaliado em R$ 80 milhões, mas que ainda depende de acordo entre Petrobras e União.

Da Redação

Foto: Reprodução

Mais lidas da semana