Mídias Sociais

Política

Representantes da Firjan da região e da Autopista Fluminense discutem segurança na BR-101

Publicado

em

 

Fundamental para desenvolvimento econômico da região, estrada federal é uma das principais vias de acesso às cidades da Região dos Lagos e do Norte Fluminense

O presidente da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan) do Norte Fluminense, Fernando Aguiar, se reuniu com o coordenador da Comissão Municipal da Firjan em Macaé, Evandro Cunha, na sede da Autopista Fluminense em Niterói para discutir a segurança na BR-101.

O objetivo do encontro, que aconteceu nesta quinta-feira, 26, era discutir os altos números de casos de assaltos a motoristas que trafegam pela estrada, que é uma das principais vias de acesso às cidades da Região dos Lagos e do Norte Fluminense.

Segundo a Firjan, os empresários levaram aos representantes da Autopista, entre eles o Diretor Superintendente, Odílio Ferreira, o pleito apresentado pelo Sindicato das Empresas Metal Mecânicas de Campos, que sugere o fechamento de alguns acessos à rodovia, principalmente entre os Km 300 e 320, e a colocação de câmeras no trecho.

Na reunião, os técnicos da Autopista informaram à Firjan que já fizeram este estudo, porém houve represálias dos bandidos ao fechamento dos acessos, além de já contarem com câmeras instaladas ao longo da via, mas que elas não inibem a ação dos assaltantes.

Os representantes da concessionária da BR-101 afirmaram que continuam estudando a melhor estratégia para coibir a ação dos criminosos. Outro assunto tratado no encontro, segundo a Firjan, foi o contorno de Campos dos Goytacazes, cujas obras continuam sem previsão, devido à falta de licenciamento ambiental.

De acordo com a Autopista Fluminense, o projeto inicial já estava licenciado, porém, a pedido da Prefeitura de Campos, o projeto sofreu alterações, e por isso, um novo licenciamento foi necessário.

“Isto muito nos preocupa e é bem provável que esta obra não evolua, caso a sociedade civil não se mobilize. Precisamos nos unir numa ação para mostrar a importância deste contorno e tirá-lo do papel”, analisou o presidente da Firjan Norte Fluminense.


 

Mais lidas do mês