Mídias Sociais

Política

Representantes da Defesa Civil de Macaé e de Rio das Ostras participam de evento de capacitação da ONU

Publicado

em

 

O Centro Integrado de Comando e Controle, no Rio de Janeiro, recebeu representantes da Defesa Civil de diversos municípios do Estado, estre eles Macaé e Rio das Ostras, que participaram de uma capacitação do programa Construindo Cidades Resilientes.

Segundo a Prefeitura de Macaé, a iniciativa é liderada pelo Escritório para a Redução de Riscos e Desastres, da Organização das Nações Unidas (ONU), e foi promovida pela Secretaria Estadual de Defesa Civil do Rio.

“O objetivo da capacitação foi a sensibilização dos representantes dos órgãos de Defesa Civil dos municípios para a necessidade de tornar os ambientes urbanos mais seguros. Na ocasião também foram disponibilizadas ferramentas online de gerenciamento do sistema, elaboradas para melhorar a administração dos recursos, os registros de ocorrências e o mapeamento das áreas de risco das cidades”, complementou a Prefeitura de Rio das Ostras.

Em Macaé, a prefeitura também ressalta que o município é signatário do programa da ONU, que busca estimular a adoção pelos, estados e municípios, de medidas que reduzam os riscos de desastres.

“Recebemos a certificação da ONU em 2021. Participar de capacitações como essa, ouvindo pessoas que têm experiência ao redor do mundo, faz com que consigamos aprimorar o nosso trabalho, que é voltado ao planejamento estratégico, tendo como alvo principal a prevenção”, afirmou o secretário adjunto de Defesa Civil de Macaé, Joseferson de Jesus, que representou o município ao lado do assessor da Defesa Civil, Eric Schueler.

Para o coordenador geral da Defesa Civil de Rio das Ostras, Jorge Mazzo, que foi acompanhado pelo coordenador, Robson Lourenço, e pelo assessor técnico da pasta, Luiz Carlos, a capacitação representa um ganho na qualidade da gestão da Defesa Civil do município.

“O dia foi muito proveitoso para nós que tivemos contato com novas ferramentas de gestão de risco. Especialmente quando comparamos o conteúdo que foi passado com a realidade que encontramos no município, e observamos que temos muitas ferramentas que podem nos auxiliar no dia a dia para prestar um serviço cada vez melhor aos nossos munícipes”, contou Jorge Mazzo.

Durante o encontro, os representantes da Defesa Civil fluminenses aproveitaram uma palestra do mobilizador da ONU, Clément da Cruz, responsável pelo eixo América do Sul e Caribe, e que abordou as prioridades das diretrizes listadas pelo Marco de Ação para a redução de riscos e desastres.

Definido em assembleia da ONU realizada na cidade de Sendai, no Japão, em 2015, o documento traça uma série de metas a serem adotadas mundialmente pelos países, tendo como marco temporal o período de 2015 a 2030.

Mais lidas da semana