Mídias Sociais

Política

Rede pública municipal de Educação de Macaé encerra atividades do ano letivo 2021 nesta quinta, 23

Publicado

em

 

Termina nesta quinta-feira, 23, o ano letivo 2021 da rede pública municipal de Educação de Macaé, que teve mais da metade do ano apenas com aulas virtuais, devido à pandemia do coronavírus, tendo retornado às aulas presenciais em agosto.

De acordo com a prefeitura, nesta última semana de aulas, os professores participaram das finalizações dos projetos realizados nas escolas da rede, assim como do encerramento das atividades junto à comunidade escolar, como conselhos de classe e confraternizações de final de ano.

Sobre as aulas, a Secretaria de Educação reforça que, mesmo com as aulas virtuais, as 800 horas-aula mínimas anuais e os 200 dias letivos da Educação Básica foram cumpridos, conforme estabelece a legislação federal.

“Macaé segue a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, que prevê aos estabelecimentos de ensino ‘assegurar o cumprimento dos dias letivos e horas-aula estabelecidas, observando que a Educação Básica seja organizada com a carga horária mínima anual de 800 horas, distribuídas por um mínimo de 200 dias letivos’. A portaria apresenta períodos de férias, recessos e de atividades internas na unidade escolar, respeitados os feriados nacionais, estaduais e municipais”, detalha a prefeitura.

Com 107 unidades, a rede pública municipal de Educação atende a Educação Infantil, o Ensino Fundamental, o Ensino Médio e o Ensino Superior, além da Educação de Jovens e Adultos (EJA), respeitando as medidas de prevenção do contágio do coronavírus, estabelecidas pelo Plano de Retorno das Atividades Presenciais Educacionais.

“A rede [pública] municipal segue protocolos sanitários e o Plano de Retorno das Atividades Presenciais Educacionais, que contou com a elaboração e colaboração dos seguintes representantes: colegiado de diretores, diretores convidados, representantes de professores supervisores de ensino, professores orientadores pedagógicos e educacionais, através de 9 grupos de trabalho”, explica o governo.

Mais lidas da semana