Mídias Sociais

Política

Recuperação das estruturas e desobstrução das redes do Subsistema Lagomar, em Macaé, seguem nessa semana

Avatar

Publicado

em

 

A BRK Ambiental divulgou nesta semana novas informações sobre as ações para a recuperação das estruturas e para a desobstrução das redes que compõem o Subsistema Lagomar, que atende ao bairro que dá nome à unidade e também ao bairro do Engenho da Praia.

Entre as ações, estão a revitalização da Estação Elevatória da Rua W-16, iniciada há alguns dias, e as intervenções da Estação Elevatória localizada entre a Avenida dos Bandeirantes e a Rodovia Amaral Peixoto (RJ-106).

“Além da atuação das equipes que cuidam da recuperação das elevatórias, as atividades para conscientização com a entrega de material educativo aos moradores e comerciantes locais também seguem. O objetivo é deixá-los informados sobre o trabalho planejado pela empresa para a localidade e sobre como podem eles colaborar para que o saneamento traga mais qualidade de vida a quem mora no bairro, fazendo a ligação corretamente à rede de esgoto e o descarte correto de resíduos para o funcionamento pleno do sistema”, comentou a BRK Ambiental.

De acordo com a concessionária responsável pelos serviços de esgotamento sanitário em Rio das Ostras e Macaé, o planejamento inclui ainda outras ações a longo prazo, como o combate às ligações irregulares.

“Tudo para que, gradativamente, se possa observar melhorias efetivas com relação à presença de vazamentos em vias públicas, mau-cheiro e, em especial, o descarte de esgoto in natura na Praia de Lagomar”, avaliou a concessionária.

Construído em 2013 pela prefeitura, o Subsistema Lagomar é composto por uma Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) no bairro, capaz de tratar 40 litros de esgoto por segundo, além de possuir 56 km de redes coletoras de esgoto e 14 estações elevatórias, sendo 11 no Lagomar e 3 no Engenho da Praia.

“Agora, cabe a concessionária cuidar da coleta, afastamento, tratamento e destinação final do esgoto gerado no Lagomar e Engenho da Praia, beneficiando mais de 35 mil pessoas que residem nestes bairros”, concluiu a BRK Ambiental.

Mais lidas da semana