Mídias Sociais

Política

Quissamã confirma pagamento da regência de classe aos profissionais da Educação

Avatar

Publicado

em

 

Prefeitura lembrou a articulação do ex-vereador Leo da Sis (PMB), que reivindicou cumprimento da lei da regência, ainda no início do mandato da Prefeita Fátima Pacheco (PODE)

A Prefeitura de Quissamã começou 2019 pagando cerca de 2,7 milhões de reais em férias de servidores, entre eles, profissionais do magistério, que além do recebimento do benefício, receberam a regência.

Os valores pagos aos servidores da Educação de Quissamã são pagos com números retroativos ao ano 2017, que tem como referência o ano de 2016, valores que foram depositados na última quinta-feira, 3.

A regência é destinada aos docentes que atuam diretamente em sala de aula e o valor da gratificação equivale a 25% do salário-base de cada profissional. Segundo o Secretário de Educação, Róbisson Silva Serra, essa é a 1ª vez que a gratificação é paga no mês de janeiro.

“Desde que a lei foi sancionada em 2012, essa é a primeira vez que os profissionais estão sendo gratificados neste mês. Em gestões anteriores havia um entendimento de que como os docentes nesse período estão em férias, não deveriam ser remunerados com a gratificação. No entanto, nós da Educação e a Prefeita Fátima Pacheco (PODE), entendemos que o pagamento das férias é um direito constitucional de todo trabalhador e a regência é uma conquista da categoria”, lembrou o secretário.

A prefeitura ressalta ainda que apesar de antiga, a Lei 1.295, de 2012, que instituiu o pagamento da gratificação dos professores regentes, só passou a ser paga em fevereiro de 2018, após uma solicitação feita em 2017 pelo ex-vereador Léo da Sis (PMB), falecido durante tratamento contra um câncer, em julho de 2018.


 

Mais lidas do mês