Mídias Sociais

Política

PT, PCdoB e PROS atendem prazo e confirmam Fernando Haddad e Manuela D’Ávila na chapa para presidente

Publicado

em

 

Em campanha por todo país, Fernando Haddad (PT) e Manuela D’Ávila (PCdoB), de mãos dadas ao centro, são oficializados pela coligação que reúne PT, PCdoB e PROS, como substitutos de Lula (PT) na disputa pela presidência da república

A coligação entre PT, PCdoB e PROS confirmou na última terça-feira, 11, os novos nomes que comporão a chapa para a disputa presidencial nas eleições gerais cujo primeiro turno acontece no próximo dia 7 de outubro.

Sem surpresas, o ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), e a deputada estadual pelo Rio Grande do Sul, Manuela D’Ávila (PCdoB), foram confirmados na disputa, respectivamente, como candidatos a presidente e vice.

Os pedidos de registro de candidatura foram protocolados junto à Justiça Eleitoral no último dia do prazo estabelecido pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) depois da decisão por 6 votos a 1 de impedir a candidatura do ex-presidente Lula (PT), preso na Polícia Federal, em Curitiba, desde abril desse ano.

“Hoje é dia de transformar a indignação em luta. Impedido de concorrer à presidência após ser condenado sem provas, Lula atendeu aos prazos impostos pela justiça e fez um apelo a todas as brasileiras e brasileiros: não saiamos das ruas. As ruas são o nosso lugar para conquistar um Brasil feliz de novo. O povo é Lula. Lula é Haddad e Manuela. Estamos juntos”, escreveu Manuela em sua conta do Instagram, na noite desta terça.

Em campanha por todo país, e principalmente pelo Nordeste, desde que o início do período eleitoral, o antes candidato a vice na chapa de Lula e agora candidato a presidente, Fernando Haddad, também usou a rede social para comunicar a mudança aos eleitores.

“Nós sabemos o potencial desse país. Não podemos abrir mão de realizar esse sonho no dia-a-dia. O sonho do trabalhador, da mulher negra, do jovem, do indígena. Nós temos uma tarefa pela frente, mas nada é maior do que nossa vontade de devolver o Brasil para os brasileiros”, escreveu Haddad como legenda de uma imagem em que ele e Manuela aparecem ao lado de Lula, mas que já traz Haddad no centro e o nome da deputada gaúcha como vice.

Em pesquisa divulgada na última segunda-feira, 10, antes mesmo do anúncio oficial da troca de candidatos, Haddad já começava a subir nas intenções de votos, se aproximando de Geraldo Alckmin (PSDB), Marina Silva (REDE) e Ciro Gomes (PDT), que dividem o segundo lugar pela margem de erro da pesquisa do Datafolha.

Com apenas 4% enquanto era vice na chapa de Lula, Haddad agora parece com 9%, logo atrás de Alckmin (10%), Marina (11), Ciro (13%) e Jair Bolsonaro (PSL), que, com 24%, aparecia na liderança.

Os números do Datafolha também trazem o candidato do PSL na liderança quando o quesito é rejeição do eleitorado, com 43%, seguido de Marina (29%), Alckmin (24%), Haddad (22%) e Ciro (20%).

A pesquisa traz ainda diversos cenários para o 2º turno, marcado para o dia 28 de outubro, e mais uma, em todos eles, o deputado federal do Rio de Janeiro, vítima de um ataque em Juiz de Fora, Minas Gerais, é derrotado.

Haddad e Manuela esperam agora a confirmação da Justiça Eleitoral para ter seus nomes nas urnas no dia 7 do mês que vem. O TSE tem até o próximo dia 17 de setembro para concluir os julgamentos de pedidos de registro de candidatura.

 


 

Mais lidas do mês