Mídias Sociais

Política

Projeto Praia para Todos começa neste domingo, 16, em Macaé, depois de adiamento em razão das chuvas

Publicado

em

 

Adiado do último domingo, 9, em razão das fortes chuvas que caíram na cidade e na região na última semana, o projeto Praia para Todos, realizado em parceria entre a Secretaria Adjunta de Defesa Civil e o Centro de Vida Integrada (CVI), vai começar neste domingo, 16, na Praia dos Cavaleiros.

A expectativa, segundo a Prefeitura de Macaé, é de que o projeto aconteça todos os domingos até o próximo dia 22 de fevereiro, sempre das 9h às 14h, seguindo todos os protocolos de segurança e medidas de prevenção ao contágio do coronavírus.

“A ação visa a inclusão de pessoas com deficiência física ou com pouca mobilidade no acesso ao banho de mar”, contou o município.

De acordo com o secretário adjunto de Defesa Civil, Joseferson de Jesus, os agentes que atuam no projeto são todos treinados e qualificados, e, por isso, os interessados em participar do projeto, que é gratuito, mas tiverem qualquer restrição de saúde, precisam comunicar essas informações aos agentes.

A prefeitura lembra ainda que crianças com menos de 8 anos de idade também podem participar do Praia para Todos, que não precisa de inscrições, mas devem estar acompanhadas por um dos pais ou de um responsável.

O projeto acontece no Posto 1 da Praia dos Cavaleiros, onde será montada uma tenda que vai ajudar a identificação da equipe, já que outras ações acontecem aos fins de semana no Posto 2 da praia, e o banho de mar é realizado com uma cadeira anfíbia, que oferece conforto e segurança para os banhistas.

O secretário adjunto de Defesa Civil lembra que, caso não haja condições oceânicas para o banho de mar, a equipe estará no local para proporcionar um banho de balde aos participantes, já que, além do banho de mar, o projeto também visa a confraternização e o encontro, mas sem esquecer as medidas de prevenção ao contágio do coronavírus.

“É importante lembrar que no espaço destinado ao projeto, todos deverão usar máscara e álcool em gel”, ressaltou Joseferson de Jesus.

Segundo o Fundador do CVI Macaé, Hildemar Miranda, o projeto Praia para Todos tem o objetivo de desenvolver, entre os setores público e privado, uma infraestrutura acessível as pessoas com deficiência em pelo menos um posto de cada praia da cidade.

“Tudo nasceu de um sonho de transformar as praias em um local realmente democrático e inclusivo, onde as pessoas com deficiência pudessem frequentar com autonomia e dignidade”, contou Hildemar Miranda à prefeitura, acrescentando que “tudo isso é um direito de todos; o problema é que as pessoas com dificuldades de locomoção sempre tiveram mais dificuldade para ter acesso à praia, pois a exemplo dos cadeirantes, não conseguem andar na areia. E, foi para resolver esse problema que sempre sonhamos em implantar em Macaé o projeto Praia para Todos. Sonho que se tornou realidade a partir de janeiro do ano de 2015”.

O fundador do CVI Macaé recorda ainda que sensações comuns para a maioria da população, como a possibilidade de curtir uma praia, bater um papo na areia com os amigos, olhar as ondas e sentir a brisa do mar, é um direito de todos, e, para isso, é preciso viabilizar maneiras de que as pessoas com deficiência também tenham acesso a esses direito.

“Se você é cadeirante, possui algum tipo de dificuldade de locomoção ou tem alguém próximo, compareça ao Posto 1 da Praia dos Cavaleiros. Há 6 temporadas o Praia para Todos vem transformando a vida de muita gente”, convidou Hildemar Miranda.

Mais lidas da semana