Mídias Sociais


Política

Projeto Lugares de Memória de Macaé leva estudantes ao Forte Marechal Hermes e Igreja de Santana

Publicado

em

 

Paralisado por mais de 2 anos em razão das medidas de restrição da pandemia do coronavírus, que teve seu 1º caso em Macaé no final de março de 2020, o projeto Lugares de Memória retomou as atividades na última quarta-feira, 3 de agosto, com uma visita ao Forte Marechal Hermes e à Igreja dos Jesuítas da Fazenda de Santana.

Durante a visita, alunos do 5º ano da Escola Municipal Lions puderam conhecer o túnel que liga os 2 espaços históricos, assim como os velhos canhões ingleses do Forte, além de lendas e histórias da cidade e dos lugares.

Segundo a prefeitura, a proposta do Lugares de Memórias, de responsabilidade do Solar dos Mellos, é trabalhar a educação patrimonial em busca de um processo ativo de conhecimento, apropriação e valorização da herança cultural, lembrando que a agenda para marcação das visitas segue aberta e a participação é gratuita.

A iniciativa desta semana reuniu 20 alunos que ficaram encantados com os canhões e soldados, e com as lendas e histórias dos espaços, como a história de Santa Bárbara, padroeira dos artilheiros, nome dado aos militares da artilharia.

Criado em 2014, o projeto Lugares de Memória acabou interrompido durante o período mais crítico da pandemia do coronavírus, reabrindo sua agenda de atividades com visitas ao Forte Marechal Hermes, na Imbetiba, e à Igreja dos Jesuítas da Fazenda do Santana, no Morro de Santana.

“O Solar dos Mellos realiza programas que ressaltam a importância da educação patrimonial, pois se trata de um processo permanente e sistemático de trabalho educacional centrado no patrimônio cultural como fonte primária de conhecimento e enriquecimento individual e coletivo”, avaliou o secretário de Cultura, Leandro Mussi.

Para participar do projeto Lugares de Memórias, o agendamento deve ser feito pelo telefone (22) 2759-5049 ou pelo e-mail, msolardosmellor@gmail.com, lembrando que as visitações são, obrigatoriamente, para grupos de 10 a 30 pessoas.

“O Solar dos Mellos enviará ao solicitante um e-mail de confirmação de agendamento junto com a ficha de inscrição e as orientações pertinentes a cada roteiro. O museu não disponibiliza o veículo de transporte ao passeio. O Museu oferece guia capacitado com parceria com o Centro Integrado de Estudos em Turismo e Hotelaria (CIETH)”, explicou o município.

Mais lidas da semana