Mídias Sociais

Política

Projeto da LDO 2022 do município de Macaé tem previsão orçamentária de 2,2 bilhões de reais

Publicado

em

 

Em audiência pública realizada nesta segunda-feira, 2, de maneira virtual no plenário da Câmara Municipal, a Prefeitura de Macaé voltou a discutir a proposta do Executivo para o projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para o exercício de 2022.

O texto da matéria enviada pela equipe da gestão municipal foi apresentado pelo secretário adjunto de Planejamento, Wagner Carvalho, e do controlador-geral do município, Edilson dos Santos Santanna, e tem estimativa de orçamento de 2,2 bilhões de reais para o ano que vem.

Durante o encontro virtual, o gestor da pasta de Planejamento afirmou que a atual gestão do prefeito Welberth Rezende (CIDADANIA) trabalha com cautela, uma vez que as receitas, que, mesmo com os impactos da pandemia do coronavírus, se mantêm próximas dos últimos anos, ainda podem sofrer variações.

“A pandemia impacta diretamente, assim como o preço do barril do petróleo, que alternou recentemente entre 30 e 70 dólares. Mesmo com todos esses desafios, Macaé conseguiu implementar auxílios emergenciais, além de seguir com obras de grande porte, como a do esgoto e a da macrodrenagem”, avaliou Wagner Carvalho.

Ao falar da previsão de orçamento para 2022, o controlador-geral lembrou que a prefeitura já investiu aproximadamente 80 milhões de reais em auxílios emergenciais para famílias em vulnerabilidade social e profissionais que tiveram suas atividades impactadas pela pandemia.

“Somente com a Bolsa-Alimentação para os estudantes, o custo mensal é de 8,3 milhões de reais”, revelou Edilson dos Santos Santanna, enaltecendo os investimentos que o município fez graças à destinação de recursos da Câmara para os programas de auxílio emergencial, que beneficiaram quase duas mil famílias macaenses.

De acordo com a Casa, mesmo diante dos atuais desafios, o presidente da Câmara, o vereador Cesinha (PROS), que também presidiu a audiência da LDO 2022, reforçou que a prefeitura precisa apresentar uma proposta de reajuste salarial dos servidores, fato que não acontece desde 2016.

“A folha é muito alta e esses profissionais estão com um PCCV (Plano de Cargos, Carreiras e Vencimentos) desatualizado. Estamos diante de um problema que deve ser visto com a maior atenção”, alertou Cesinha.

A equipe da gestão municipal contou ainda que, em 2020, o Executivo aplicou 600 milhões de reais na Saúde, valor maior do que o orçamento de cidades de médio porte no Estado, como Nova Friburgo, que, com quase 200 mil habitantes, tem uma arrecadação de 595 milhões de reais.

A Câmara Municipal, que retornou do recesso de meio de ano com a sessão ordinária da manhã desta terça-feira, 3, informou que a data para a votação da LDO 2022 será anunciada em breve, já que se encerrou o prazo para apresentação de emendas ao texto.

Além dos representantes do Executivo e do presidente da Câmara, participaram da audiência pública virtual também os vereadores Reginaldo do Hospital (PODE), Iza Vicente (REDE), Tico Jardim (PROS) e Professor Michel (PATRIOTA).

Mais lidas da semana