Mídias Sociais

Política

Programação especial em homenagem ao mês da mulher em Macaé termina nesta semana com mais 2 eventos

Publicado

em

 

Depois de 2 anos, o Solar dos Mellos voltará a realizar, de forma presencial, o projeto Curta no Museu, nesta quarta-feira, 30, em um evento da programação especial do mês da mulher, em homenagem ao Dia Internacional da Mulher, celebrado no último dia 8 de março.

Prevista para começar às 19h, esta edição é vista como mais uma homenagem às mulheres, quando serão exibidas produções femininas, como os curtas-metragens Hipocondria, de Carol Haber, e Não nasci pr’a gaiolas!, de Mell Haber, seguidas de um bate-papo com as produtoras.

Segundo a prefeitura, tanto as apresentações dos filmes quanto a roda de conversa sobre os trabalhos das irmãs devem acontecer no pátio do museu, reforçando a importância da perspectiva feminina da nova geração do audiovisual regional.

“Este 1º Curta no Museu presencial após o período crítico da pandemia será em homenagem às mulheres e com mulheres macaenses. Estamos retornando com muito amor. A equipe está muito caprichosa”, disse a diretora do Solar dos Mellos, Patrícia Barboza.

Para o outro produtor do projeto, Hélder Santana, esta edição especial em homenagem às mulheres ressalta a importância e a relevância do papel das artistas locais nos projetos que serão exibidos nesta quarta-feira.

“Vamos exibir curtas produzidos por duas mulheres, atrizes, diretoras e produtoras da nossa região. E voltaremos também com a nossa roda de bate-papo que tanto agrada ao público. É uma alegria muito grande entrar no 5º ano do Curta no Museu”, falou Hélder Santana.

Macaense, Carol Haber, além de produtora cultural, é cantora e atriz formada pelo Curso Técnico de Artes Cênicas, da Escola Municipal de Artes Maria José Guedes (Emart), e desde o início da pandemia, vem se destacando no cenário local com produções audiovisuais por meio de incentivo de editais da Lei Aldir Blanc e da Secretaria Estadual de Cultura e Economia Criativa.

“Sempre fui do teatro e da música. Em 2019, decidi me aventurar no audiovisual a partir do convite do diretor Tiago Mavieiro, para fazer a repórter Luana Suzana, na websérie de comédia As Carpideiras. Este trabalho me rendeu bons frutos e participações nas novelas da Globo, Quanto mais vida Melhor e Além da Ilusão”, conta Carol Haber.

Irmã de Carol, a atriz e diretora Mell Haber, de Não nasci pr’a gaiolas!, começou sua trajetória artística no grafite, e idealizou o Canal Sagatibah, onde publica suas criações audiovisuais que já renderam prêmios da Secretaria Estadual de Cultura e Economia Criativa.

“Sigo deixando um pedacinho de mim por esse mundo a fora e sendo surpreendida com o pedaço que ele também tem deixado em mim”, comentou Mell Haber.

Produzido, dirigido e interpretado por Carol Haber, o curta Hipocondria trata das inquietações pessoais da autora como trabalhadora de uma loja durante o período crítico da pandemia do coronavírus, apresentando a tensão pelo risco constante de contaminação através de imagens poéticas.

O roteiro de Hipocondria é assinado em parceria entre Carol Haber e Noemia Haber, e tem edição geral e montagem, e edição de áudio de Samuhzin, e operação de câmeras de Thaysi Marques.

Já o curta Não nasci pr’a gaiolas! tem direção, roteiro e sonorização de Mell Haber, que também assina o cenário em grafite e a filmagem, além de ter a fotografia de Rafaela Maya, o suporte ao grafite de Lucas Souza, e a participação especial de Noemia Haber.

Segundo a autora, o trabalho partiu de uma visão sua sobre um pássaro gigantesco diante de uma pequena gaiola que lhe transmitia uma falsa sensação de conforto, mas também era insuficiente para sua expansão, tratando de um diálogo interno sobre resistir às várias prisões impostas pela sociedade e fazendo uma analogia com os pardais, que morrem caso sejam engaiolados.

A programação especial da Prefeitura de Macaé em homenagem ao Dia Internacional da Mulher, que neste ano traz o tema “Os direitos das mulheres na perspectiva dos novos tempos”, continua nesta quinta-feira, 31, fechando o mês das mulheres na cidade com uma webinar abordando “O trabalho e as possibilidades de atuação das polícias no enfrentamento a violência – O olhar das mulheres na segurança pública”.

Para participar do evento virtual, será necessário solicitar o link de acesso pelo e-mail, ceam@macae.rj.gov.br, do Centro Especializado de Atendimento à Mulher (Ceam), vinculado à Coordenadoria de Políticas para as Mulheres, da Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos.

A webinar será transmitida ao vivo às 10h, com o tema apresentado pelo grupo de trabalho da Rede de Proteção e Atendimento a Mulheres, com participação da delegada de polícia, diretora do Departamento Geral de Polícia de Atendimento à Mulher (DGPAM), Sandra Ornelas; da inspetora da 123ª Delegacia de Polícia Civil (123ª DP), Gabriela da Silva; da assistente social, colaboradora da 123ª DP, Cleuza Castro; da advogada e colaboradora da 123ª DP, Carla Melo; e da membro da Patrulha Maria da Penha, do 32º Batalhão de Polícia Militar (32º BPM), Viviane Guimarães.

Além delas, participarão como convidadas as tenentes do 9º Grupamento de Bombeiro Militar de Macaé (9º GBM Macaé), Aline Praxedes e Raquel Barroso; a subcoordenadora da Secretaria de Mobilidade Urbana, Helaine Goudard; e a coordenadora da Patrulha Maria da Penha, da Secretaria de Ordem Pública, Laila Bastos.

Mais lidas da semana