Mídias Sociais

Política

Procurador da República de Campos dos Goytacazes passa a integrar força-tarefa da Lava Jato em janeiro

Publicado

em

 

Transferência teria o propósito de reforçar o trabalho de combate aos crimes de corrupção. 

A Procuradoria-Geral da República (PGR), anunciou nesta semana a transferência do procurador-geral Stanley Valeriano da Silva, de Campos dos Goytacazes, para reforçar a força-tarefa da Operação Lava Jato, em 2018.

A autorização foi confirmada pela procuradora-geral da república, Raquel Dodge, no que seria mais uma medida com o propósito de reforçar o trabalho de combate aos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro no Rio de Janeiro.

De acordo com o documento, que ainda será publicado no Diário Oficial da União (DOU), o procurador de Campos atuará de forma exclusiva nos casos que integram o acervo da força-tarefa pelo período de um ano.

“A indicação de Stanley Valeriano para a força-tarefa soma a outro reforço oficializado recentemente pela PGR para a atuação criminal. No último dia 20, foram publicadas quatro portarias com a indicação de membros que atuarão em Brasília, na Secretaria da Função Penal Originária. Dois deles atuarão de forma exclusiva no Grupo de Trabalho da Lava Jato”, esclareceu o Ministério Público Federal (MPF).

No caso do Rio de Janeiro, o novo integrante da força-tarefa se juntará aos 9 atuais membros. Desde junho de 2016, quando foi criada, a força-tarefa da Lava Jato obteve mais de 20 ações penais enviadas à Justiça.

Ao comentar a informação, o MPF lembra a prisão do ex-governador Sérgio Cabral (PMDB), que já foi denunciado 19 vezes pelo órgão por diversos crimes de corrupção, além de processos contra empresários, gestores públicos e operadores de esquemas criminosos que atingiram obras públicas como a do chamado PAC das Favelas, bem como de outras obras e serviços públicos.

Foto: Divulgação

Tunan Teixeira

Mais lidas da semana