Mídias Sociais

Política

Preocupada com aglomerações, Prefeitura de Quissamã divulga calendário de pagamentos dos salários dos servidores

Avatar

Publicado

em

 

A Prefeitura de Quissamã começou a realizar nesta quarta-feira, 27, o pagamento dos salários dos servidores públicos municipais referentes ao mês de janeiro, conforme calendário divulgado no mesmo dia, e que prevê o pagamento para todos os meses deste ano de 2021.

Nesta quarta-feira, recebem os servidores públicos municipais lotados nas secretarias de Saúde, de Fazenda, de Governo, de Obras, Serviços Públicos e Urbanismo, e de Agricultura, Meio Ambiente e Pesca, além da Coordenadoria de Defesa Civil e do gabinete da prefeita Fátima Pacheco (DEM).

Os pagamentos seguem nesta quinta-feira, 28, quando recebem os servidores as secretarias de Administração, de Segurança Pública, e de Assistência Social, bem como os da Procuradoria Geral do Município, da Controladoria Geral do Município, da Coordenadoria Especial de Habitação, e da Guarda Civil Municipal.

Os salários de janeiro terminam de ser pagos nesta sexta-feira, 29, para os servidores das secretarias de Educação, de Esporte e Juventude, de Cultura de Lazer, de Mobilidade Urbana, de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Renda, de Transporte, e de Comunicação Social.

“O pagamento do salário foi dividido em 3 dias para evitar aglomerações no período da pandemia do coronavírus. A recomendação é para que os servidores, em caso de possibilidade, optem pelos meios digitais para as movimentações bancárias”, explicou a prefeitura.

Conforme o calendário, a previsão é de que os pagamentos de fevereiro aconteçam entre os dias 24 e 26 do mesmo mês; os de março, de 29 a 31; os de abril entre os dias 28 e 30; os de maio, de 26 a 28; os de junho entre os dias 28 a 30. Os pagamentos de julho estão previstos para serem pagos do dia 28 ao dia 30; os de agosto entre os dias 25 e 27; os de setembro, de 28 a 30; os de outubro entre os dias 27 e 29; e os de dezembro, de 28 a 30, sempre seguindo a ordem diária das secretarias, pelo menos, enquanto durarem as medidas mais rígidas de prevenção ao contágio da pandemia.

Mais lidas da semana