Mídias Sociais

Política

Prefeitura de Rio das Ostras pretende integrar ações de segurança pública no município

Avatar

Publicado

em

 

Secretaria de Segurança Pública de Rio das Ostras pretende implementar Centro Integrado de Operações de Defesa Social (Ciodes) para gerenciar ações na cidade

Devido ao crescimento populacional que vem ocorrendo na cidade nos últimos anos, o município de Rio das Ostras trabalha para reforçar a segurança pública, uma das principais preocupações da nova gestão do Prefeito Marcelino Borba (PV).

Segundo a prefeitura, as ações integradas com as polícias Militar e Civil têm contribuído para coibir assaltos e furtos nas localidades onde esse reforço é mais necessário, de acordo com a mancha criminal apontada pela PM.

Preocupada com a segurança dos moradores, turistas e visitantes, a prefeitura estuda a possibilidade de ampliação do sistema de monitoramento que já é feito em alguns dos principais pontos da cidade.

Para isso, o Secretário de Segurança Pública do município, Marcus Rezende, pretende adquirir novos equipamentos assim que for possível, conforme informou o governo municipal nesta semana.

Entre as ações promovidas pela prefeitura, está a criação do Centro Integrado de Operações de Defesa Social (Ciodes), que deve ser uma realidade em breve, gerando uma nova ferramenta no combate à insegurança vivida pela população.

De acordo com a prefeitura, o local funcionará como um órgão de atendimento emergencial que une, em uma única estrutura física e digital, o trabalho da Guarda Municipal (GM), da PM, da Polícia Civil, e do Corpo de Bombeiros, além de poder ser utilizado para coordenar todo o trabalho de monitoramento e das ações integradas dos órgãos de segurança.

“Essa integração torna o trabalho mais ágil e eficiente no atendimento ao cidadão que busca socorro do Estado”, avaliou o secretário Marcus Rezende.

O governo municipal informou ainda que um estudo para viabilizar a futura instalação dos equipamentos e seus respectivos locais já está sendo realizado por uma equipe da pasta da Segurança Pública municipal.

De acordo com o secretário, também existe a possibilidade de anexar ao sistema as centenas de câmeras particulares de moradores e comerciantes já instaladas no município, o que reforçaria as ações de segurança na cidade.

“Para que isso tenha efeito prático será preciso uma regulamentação específica, inclusive prevendo uma contrapartida a quem aderir ao projeto”, ponderou a prefeitura.


 

Mais lidas do mês