Mídias Sociais

Política

Prefeitura de Macaé promove nova audiência pública do transporte nesta quinta-feira, 11

Avatar

Publicado

em

 

No dia do #TBT, Prefeitura de Macaé promove audiência para discutir abertura de novo processo licitatório do transporte público municipal, assim como aconteceu em 2013

Hoje em dia, qualquer pessoa minimamente ligada nas redes sociais sabe que quinta-feira é dia de TBT, sigla para a expressão “Throwback Thursday”, que significa, em tradução livre, “quinta-feira do retorno”.

A expressão, que começou a ser utilizada no Twiiter em 2012 para resgatar postagens antigas dos próprios usuários, se popularizou em abril do mesmo ano através da hashtag hoje bastante conhecida e utilizada em diversas redes sociais, entre elas o Instagram, onde os usuários resgatam fotos já postadas ou não.

Pois calhou de justamente numa quinta-feira, neste dia 11 de abril, a atual gestão da Prefeitura de Macaé resolver fazer o seu #TBT, com uma nova audiência pública para discutir sobre a concessão do serviço público de transporte.

Se no Twitter o #TBT é usado para resgatar postagens, no caso da prefeitura, o #TBT resgata um importante debate realizado na Câmara Municipal em fevereiro de 2013, início do primeiro mandato do Prefeito Dr. Aluízio (sem partido), em que se discutiu o processo licitatório de concessão do transporte pública.

Nesta quinta-feira, o prefeito convoca novamente a população para participar de uma audiência pública sobre a concessão do transporte municipal, evento que mais uma vez será realizado, a partir das 18h, no plenário da Câmara.

Segundo a prefeitura, a convocação tem como objetivo promover a discussão sobre a concessão do serviço de transporte público municipal, serviço hoje prestado pela empresa Serviço Integrado de Transportes (SIT), e que já há alguns anos, sofre com as frequentes reclamações da população.

A prefeitura já sinalizou que pretende discutir também a abertura de um novo processo licitatório para a execução do serviço, e para isso, lançou até mesmo um plebiscito para ouvir a cidade sobre questões referentes ao transporte público municipal.

Entre as questões do plebiscito está a inclusão ou não do modal ferroviário no sistema de transporte público do município, através do Veículo Leve sobre Trilho (VLT), assim como aconteceu também em 2013, quando em novembro a prefeitura realizou nova audiência pública sobre o tema.

Com duas composições comparadas pelo município na gestão do ex-prefeito Riverton Mussi (PDT), em 2012, o VLT nunca foi utilizado, ou pelo menos, nunca como meio de transporte, já que, na própria Câmara, os 2 trens são muito utilizados como ferramenta política para criticar o governo, mesmo as composições tendo sido compradas com erros no projeto original.

Em outubro de 2013, o Prefeito Dr. Aluízio anunciou, em coletiva de imprensa, que o resultado de uma auditoria realizada pelo governo apontou diversas causas que inviabilizaram o projeto, entre elas a falta de adequações dos trilhos, a construção de estações de embarque e desembarque, e sinalização em cruzamentos, entre outras etapas que deveriam ser realizadas antes da aquisição dos 2 trens.

“O relatório da Central (Companhia Estadual de Engenharia de Transportes e Logística do Rio de Janeiro) aponta que há impedimento da utilização do VLT no transporte de passageiros no município devido à inexistência de licitações para obras de adequação do projeto e do aporte dos recursos necessários por parte da gestão que administrava o município à época do contrato, conforme previsto no Plano de Investimentos, tendo ocorrido somente a aquisição de 2 dos 4 VLTs e a recuperação emergencial de apenas 2 km dos 23 km necessários para o funcionamento efetivo do sistema”, apontou a prefeitura na época.

Com isso, a intenção do governo era fazer um acordo com o Governo do Estado para vender os 2 trens impossibilitados de serem usados em Macaé, mas com a crise internacional do petróleo e o caos financeiro promovido pela administração Pezão (MDB) somados à grande queda de arrecadação do município, os trens acabaram se deteriorando como temia a gestão do município na época.

Neste dia de #TBT do transporte público de Macaé, porém, representantes do Executivo e do Legislativo, juntamente com a sociedade, poderão finalmente apontar um caminho para uma melhor prestação desses serviços no município, talvez, incluindo até mesmo o modal ferroviário tão pedido por parte da população.

Mais lidas da semana