Mídias Sociais

Política

Prefeitura de Macaé vai intensificar ações de combate a proliferação do Aedes aegypti em fevereiro

Avatar

Publicado

em

 

Como acontece em todo o verão devido às chuvas que caem na região nessa época do ano, a Prefeitura de Macaé segue reforçando suas ações de combate à proliferação do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, da zika e da chikungunya.

Atuando de forma intersetorial, a prefeitura já agendou novos mutirões para diversos bairros da cidade, que acontecerão entre os dias 3 e 13 de fevereiro, tendo como o Dia D de mobilização o dia 19 de fevereiro,

A expectativa do governo municipal é de que durante o Dia D, toda população seja convocada para auxiliar o poder público para eliminação de possíveis focos do inseto em casas, escolas, prédios públicos, bares, restaurantes, entre outros locais.
“Os mutirões irão acontecer nos bairros Lagomar, Miramar, Visconde [de Araújo] e [Parque] Aeroporto, com visitas domiciliares para verificação e eliminação de depósitos inservíveis que possam acumular água, recolhimento dos recipientes retirados dos imóveis e aplicação de larvicida”, explicou a prefeitura nesta semana.

O município planeja ainda um trabalho de conscientização nas unidades de saúde, através de palestras e roda de conversa nas salas de espera , além de uma abordagem pedagógica com a temática nas escolas da rede pública municipal.
A perspectiva do governo é para que as notificações da doença comecem a partir do 2º trimestre, quando serão realizados treinamentos com os profissionais da rede municipal de saúde.

“Entre os dias 3 e 5 de março acontecerão o curso de capacitação para médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e agentes comunitários de saúde. A prefeitura também irá focar suas ações na Educação em Saúde, para que toda sociedade se conscientize da importância de que cada um deve fazer sua parte. Desta forma, cada cidadão deve fazer uma vistoria semanal de 10 minutos em sua residência”, espera o município.

A prefeitura lembra que o ciclo de vida do Aedes aegypti, que vai do ovo até a fase adulta, leva cerca de 7 a 10 dias, e, por isso, acredita que se a verificação e a eliminação dos criadouros forem realizadas uma vez por semana, o ciclo será interrompido, e evitará o nascimento de novos mosquitos.

Entre as orientações reforçadas pelo governo municipal para que a população possa participar da luta contra a proliferação do mosquito, estão, guardar garrafas, baldes ou latas vazias de cabeça para baixo; lavar com escova e sabão as vasilhas de água e de comida dos animais pelo menos uma vez por semana; retirar a água da bandeja externa da geladeira pelo menos uma vez por semana; lavar a bandeja com sabão; não deixar acumular água na parte debaixo das torneiras de bebedouros e filtros de água; tratar piscinas com cloro; e guardar pneus velhos sem água, em locais cobertos.

Mais lidas da semana