Mídias Sociais

Política

Prefeitura de Macaé estreita relações e debate desenvolvimento após duas duas reuniões com representantes da Petrobras

Avatar

Publicado

em

 

A Prefeitura de Macaé realizou, nesta semana, duas reuniões com representantes da Petrobras, que atua no município desde o final da década de 70, quando se iniciou o ciclo de exploração e produção de óleo e gás na Bacia de Campos.

Os encontros visaram estreitar o relacionamento entre o governo municipal e a gigante estatal brasileira, com foco no desenvolvimento econômico, na geração de emprego e renda na cidade e na região, já que Macaé abriga o maior polo de empresas do setor petrolífero no interior do Estado do Rio e um dos maiores do mundo.

As reuniões foram realizadas nesta terça e quarta-feira, dias 9 e 10, no gabinete do prefeito Welberth Rezende (CIDADANIA), e na sede da Secretaria de Mobilidade Urbana, comandada pelo secretário Jayme Muniz.

No 1º encontro, da terça-feira, Welberth Rezende recebeu Suen Marcet, gerente geral da Unidade de Operações de Exploração e Produção da Bacia de Campos da Petrobras, além dos secretários de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Renda, Rodrigo Vianna; e os secretários adjuntos de Relações Institucionais, Alexandre Cruz; de Comunicação, Romulo Campos; e de Políticas Energéticas, José de Luna Júnior.

Na reunião, o gerente geral da Petrobras lembrou que o Plano de Negócio e Gestão da empresa prevê investimentos de 13 bilhões de dólares na Bacia de Campos para os próximos 5 anos, concentrados em projetos estratégicos para manter a sustentabilidade da produção de petróleo e gás na região.

Para o prefeito de Macaé, o encontro foi importante para abrir o diálogo entre a nova gestão da cidade e a empresa, além de reafirmar o potencial do município no que ele chamou “arranjo do gás natural”, setor no qual revelou que tem sido pauta de diversas reuniões.

“No que depender da prefeitura, estamos como parceiros. Nosso governo tem o olhar voltado para o desenvolvimento econômico. Estamos entendendo os gargalos do município e buscando a atração de novas empresas e negócios, e precisamos do apoio da Petrobras para avançar”, avaliou Welberth Rezende.

Entre os assuntos debatidos no encontro estiveram ainda os avanços na exploração dos campos maduros, e as obras do Cine Clube, que está fechado desde 2010, além de qualificação profissional, atividades portuárias, e do Programa de Revitalização e Incentivo à Produção de Campos Marítimos (Promar).

Na reunião desta quarta-feira, o secretário Jayme Muniz recebeu o gerente executivo de Inteligência e Segurança Corporativa da Petrobras, Ricardo Silva Marques; o gerente de Segurança Regional da Petrobras, Ronaldo Vasconcelos; e o coordenador de Segurança da Petrobras, Gilson Mendonça; além do secretário de Ordem Pública, Alan de Oliveira; e de representantes da Controladoria Geral do Município.

Neste 2º encontro entre a prefeitura e a Petrobras, o gerente executivo de Inteligência e Segurança Corporativa da estatal, Ricardo Silva Marques, abordou a importância das relações entre a empresa e os entes federativos em todo o território nacional.

“O relacionamento da empresa em todos os níveis, federal, estadual e municipal, é fundamental. A Petrobras colabora com essas parcerias para aumentar o vínculo com a comunidade. Não vivemos sem o poder público. Para a região, temos boas perspectivas de exploração com a descoberta de pré-sal na Bacia de Campos, já noticiado pela imprensa. As grandes descobertas da Petrobras começaram por aqui, pela Bacia de Campos”, reforçou Ricardo Silva Marques.

Para Ronaldo Vasconcelos, gerente de Segurança Regional da Petrobras, que tem na cidade o Terminal de Cabiúnas (Tecab), maior unidade de processamento de gás do país, além de duas bases, na Praia Campista e no Parque de Tubos, os encontros são importantes para estreitar as relações entre o novo governo municipal e a empresa.

“Esse momento é importante, independente da pandemia, para fazer desses encontros uma rotina. Essa interação é muito importante e produtiva. Queremos restabelecer esse contato para alinhar ações”, defendeu Ronaldo Vasconcelos.

Na ocasião, também foram abordados assuntos como segurança, mobilidade e a possibilidade de futuras parcerias entre a Petrobras e a prefeitura, entre elas um projeto para um centro de monitoramento, e uma forma de inserir a Petrobras em um projeto de bicicletas compartilhadas, que segue em andamento no governo.

Mais lidas da semana