Mídias Sociais

Política

Prefeitura de Macaé e UFF comemoram andamento das obras da construção de sede da universidade no município

Publicado

em

 

Obras para construção do Bloco D da Cidade Universitária, que abrigará nova sede do campus da Universidade Federal Fluminense (UFF) em Macaé, começou em fevereiro deste ano e tem previsão de entrega para 2019

Depois de 26 anos presente em Macaé, a Universidade Federal Fluminense (UFF) terá, finalmente, sua própria sede no município em 2019. É o que reafirmou a prefeitura nesta segunda-feira, 8 de outubro.

“A aproximação da universidade com a atual gestão, intensificada a partir do final de 2017, deu início ao processo de construção do bloco D da Cidade Universitária. De acordo com o vice-reitor, professor Antonio Claudio Nóbrega, que conduziu pessoalmente as negociações, o prédio destinado à instituição, tem previsão de conclusão para 2019 e constitui mais uma ação estruturante da UFF em Macaé. Já a nova Moradia Estudantil surgiu de mais uma ação articulada com a prefeitura da cidade e abrigará nos próximos dias novos alunos em suas instalações”, comentou o governo municipal nesta segunda.

Em entrevista ao site da prefeitura, o vice-reitor da universidade comentou as articulações feitas com o governo municipal para que a construção do novo prédio da sede da UFF em Macaé se tornasse realidade.

“Há cerca de 2 anos iniciamos um trabalho de atualização do mapeamento da infraestrutura e planos das unidades que se localizam nos campi de expansão. Em Macaé, era imperativa a construção de uma sede própria da UFF há 25 anos. Enquanto elaborávamos um acordo junto ao município para a construção do prédio, em paralelo fomos suprindo a unidade que ainda funciona em um bloco emprestado pela prefeitura com sistema de internet wi-fi e aparelhos de ar condicionado. Dentre os muitos objetivos acadêmicos, construímos um espaço orçamentário para finalmente iniciar a residência jurídica na unidade que revitalizará o Centro de Assistência Jurídica (CAJ)”, explicou Antonio Claudio.

Enaltecendo o resultado do trabalho em conjunto, a prefeitura lembrou dos esforços para tornar Macaé um polo de conhecimento na região, ampliando a oferta de vagas no ensino superior e melhorando as condições da Cidade Universitária, além de comentar a decisão de proporcionar a moradia universitária para estudantes de outras cidades que venham estudar na cidade.

“As atuais conquistas marcam, não só a gestão da instituição, como também a história de uma cidade notadamente conhecida pela produção petrolífera e pelo offshore brasileiros, fatores que ampliaram a demanda por hospedagem no município. Daí a necessidade de se fazer um edital de seleção de alunos para ocupar a Moradia Estudantil da Prefeitura de Macaé, que beneficiou não só a UFF, mas todas as instituições públicas de ensino superior sediadas no município. Todos os quartos foram sorteados no final de setembro, data em que os futuros ocupantes também conheceram os aposentos”, analisou a prefeitura.

Segundo o governo municipal, o estudantes se mudaram para o novo local nesta segunda, conforme informações do diretor do Instituto de Ciências da Sociedade de Macaé, professor Daniel Arruda Nascimento, lembrando que a UFF em Macaé possui aproximadamente 1.200 alunos matriculados em 3 cursos de graduação: Administração, Ciências Contábeis e Direito.

Além destes cursos, a expectativa é de que outros sejam criados a partir da demanda local, da interação com cursos de outras universidades parceiras no município e sua adequação com o instituto.

“Estamos na expectativa da aprovação pelos órgãos de fomento de um Mestrado Profissional em Gestão Empresarial, já aprovado nas instâncias internas da UFF. Temos também outros projetos de pós-graduações e especializações em elaboração. A construção do bloco D é um antigo sonho da nossa comunidade acadêmica, sendo fundamental para o processo de expansão. Com a sua entrega, poderemos ainda ampliar o atendimento à população local pelo Núcleo de Apoio Fiscal e Contábil, recentemente inaugurado, e pelo CAJ”, destacou o diretor do Instituto.

De acordo com informações do Secretário Adjunto de Ensino Superior, professor Marcio Magini, gestor da Cidade Universitária de Macaé, os estudantes que estão indo para a Moradia Estudantil terão gratuitamente direito a quartos duplos com banheiros, uma cozinha comum, lavanderia e a espaços de convivência.

A Prefeitura de Macaé garantiu ainda que arcará com os custos de energia elétrica e fornecimento de água, e que a segurança e o acesso às dependências serão realizados por meio de uma portaria, com funcionários pagos também pelo município.

Bloco D da UFF – A prefeitura lembrou também que construção do Bloco D, da Cidade Universitária, destinado à UFF em Macaé, começou em fevereiro deste ano, que a obra, que já foi empenhada, faz parte do programa de expansão do polo universitário.

“O prédio terá 4.400 metros quadrados (m²), com 3 pavimentos. No térreo, funcionarão a secretaria, sala de direção, sala de professores, biblioteca, diretório acadêmico, auditório para 200 pessoas, copa e sanitário. Os pavimentos 1 e 2 serão destinados para 30 salas de aula, 15 em cada andar. O novo prédio seguirá o padrão de edificação no campus. A ideia é contribuir com o modelo de interiorização de grandes universidades do país, consolidando Macaé como a cidade do conhecimento”, falou o governo municipal.

O polo universitário do município, referência em educação superior na região e no país, abriga, no mesmo espaço e, gratuitamente, diferentes instituições de ensino superior. Com 5 mil alunos, a Cidade Universitária abrange a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e a Faculdade Miguel Ângelo da Silva Santos (FeMASS), pública municipal, além da UFF, totalizando uma oferta de 18 cursos de graduação e 6 de pós-graduação, todos localizados na Cidade Universitária que fica na Rua Aloísio da Silva Gomes, 50, na Granja dos Cavaleiros.

 


 

Mais lidas do mês