Mídias Sociais

Política

Prefeitura de Macaé prevê arrecadação de 2,265 bilhões de reais para 2019

Avatar

Publicado

em

 

Em audiência pública realizada no Paço Municipal, Prefeitura de Macaé apresenta Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para o exercício de 2019, com previsão de alta na arrecadação

Atendendo a uma obrigação prevista pela legislação federal, a Prefeitura de Macaé realizou, na última quinta-feira, 3, no Paço Municipal, uma audiência pública para apresentar o projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para 2019.

“A Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) estabelece as metas e prioridades da Administração Pública, incluindo as despesas de capital para o exercício financeiro subsequente, orienta a elaboração da lei orçamentária anual e dispõe sobre as alterações na legislação tributária. Com a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), a LDO recebeu novas atribuições e tornou-se um instrumento fundamental no processo de planejamento fiscal. A LDO é elaborada anualmente pelo Poder Executivo e aprovada pelo Poder Legislativo que, após a aprovação, a devolve ao Executivo para sanção”, detalhou a prefeitura.

De acordo com o Secretário de Planejamento, José Manuel Alvitos, a LDO estabelece diretrizes para a elaboração da Lei do Orçamento Anual (LOA), na qual estarão discriminadas as despesas e as receitas previstas para o próximo ano, projeto que será encaminhado à Câmara posteriormente.

“Com a audiência pública, a proposta é receber as sugestões da população e organizar ações com menor número de alterações, aprimorando o planejamento municipal e execução”, comentou o secretário.

Depois de conviver com quedas na arrecadação nos últimos 2 anos, com pouco mais de 2 bilhões de reais em 2016 e 1,9 bilhões de reais em 2017, o governo municipal estima, para 2019, uma arrecadação de 2,265 bilhões de reais.

Segundo José Manuel, a expectativa está associada ao cenário macroeconômico como a indústria do petróleo, por exemplo. Na LDO para 2019, a previsão de arrecadação dos royalties é de 28% do orçamento total, enquanto outros recursos representam 72%.

“O cenário econômico pode alterar a arrecadação do Imposto Sobre Serviços (ISS) e Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços (ICMS)”, comentou José Manuel Alvitos.

Conforme a prefeitura, as áreas prioritárias de investimentos no município continuam sendo Saúde e Educação, que receberão, até o final deste ano, 35,70% e 29,53%, respectivamente, do orçamento total do município, números que representam o dobro do exigido pela legislação federal.

O governo lembra que prazo para votação da LDO no Legislativo é até 30 de setembro, enquanto a LOA deve ser votada até 15 de outubro deste ano. Segundo a prefeitura, o objetivo do projeto é promover transparência da gestão fiscal.

 

Clique Diário

E. L. Mídia Editora Ltda
CNPJ: 09.298.880/0001-07
Redação: Avenida Atlântica, 2.500, sala 22 – Cavaleiros – Macaé/RJ

cliquediario@gmail.com
(22) 2765-7353

Mais lidas da semana