Mídias Sociais

Política

Prefeitura de Macaé anuncia pagamento do 2º lote do Bolsa Alimentação para a próxima segunda-feira, 18

Avatar

Publicado

em

 

Com a liberação do pagamento do Bolsa Alimentação para os beneficiários sem conta bancária e que ainda não tinham recebido o auxílio emergencial de 200 reais devido à erros de grafias nos nomes preenchidos no cadastramento, nesta terça-feira, 12, a Prefeitura de Macaé anunciou para a próxima segunda-feira, 18, o início do pagamento do 2º lote dos benefícios.

A informação foi divulgada pelo município nesta segunda-feira, 11, e prevê o pagamento da 2ª parcela do auxílio emergencial destinado aos cerca de 42 mil alunos da rede pública municipal de ensino, iniciando pelos que recebem através de depósito em conta corrente, assim como pelos que já possuem o cartão criado pelo Banco Itaú.

De acordo com a prefeitura, os beneficiários atendidos através de ordem de serviço para retirada no Banco Itaú receberão os 200 reais de forma escalonada, a partir da terça-feira seguinte, dia 19 de maio, até a sexta-feira da semana que vem, dia 22.

A prefeitura explicou ainda que os nomes dos beneficiários de cada grupo de pagamento será divulgado em uma nova listagem que será disponibilizada no site do município, como aconteceu no pagamento da 1ª parcela do Bolsa Alimentação.

O governo municipal reforçou ainda as informações divulgadas no último fim de semana sobre o pagamento do último grupo de beneficiários cujos nomes apresentavam diferenças de grafia, principalmente com relação a acentos, entre o que foi informado no cadastramento e o que consta na base de dados da Secretaria de Educação.

“Está sendo processado o recadastramento feito no último final de semana dos beneficiários que ainda não receberam devido à grafia do nome apresentar diferença entre o cadastro bancário e o documento de identificação. Algumas pendências estão sendo solucionadas para que o pagamento aconteça ainda nesta semana”, acrescentou a prefeitura.
De acordo com o município, como a lista de correções foi maior do que a esperada, as ordens de pagamento seguem sendo feitas nesta terça-feira, a partir de um trabalho minucioso e que exige tempo para ser feito de forma correta.

“A previsão é de que as ordens de pagamento estejam disponíveis para saque a este grupo a partir da próxima quarta-feira, 13”, esclareceu a prefeitura.

Quanto aos cartões para o pagamento dos beneficiários que não declararam conta bancária no cadastramento, a prefeitura ressaltou que seguirá entregando os cartões fornecidos pelo Banco Itaú aos pais e responsáveis pelos alunos cadastrados.

“O atendimento é feito na Secretaria de Educação, apenas de 8h30 a 12h30, de segunda a sexta-feira. Não há atendimento para esta finalidade após o horário informado. Quem teve erro no CPF do cartão e não conseguiu desbloqueá-lo também deve comparecer à Secretaria de Educação, no período da manhã, para averiguar o que está ocorrendo. Para receber o cartão, o responsável deve ter em mãos seu documento original de identidade e CPF. É recomendável não levar o aluno, usar máscara, respeitar o distanciamento na fila, e ter a própria caneta, porque é preciso anotar a data de nascimento ao lado do próprio nome na lista de assinatura. Por segurança, os cartões são entregues bloqueados. Junto deles estão instruções de como fazer para desbloqueá-los. Pais que têm mais de um filho na rede municipal de ensino receberão apenas um cartão, com o total do crédito”, concluiu a prefeitura.

Secretário Adjunto de Ensino Superior de Macaé, Márcio Magini comentou sobre os casos que apresentaram divergências de grafia e revelou que a Secretaria de Educação possui o registro da ausência de crédito em alguns cartões de responsáveis em que não foram contabilizados todos os filhos, mas que os problemas estão sendo resolvidos.

“Já temos ciência desses casos e trabalharemos para fazer o pagamento desse saldo em conjunto com a 2ª parcela”, afirmou.
Idealizado inicialmente com o valor de 100 reais, o Bolsa Alimentação teve seu valor dobrado para 200 reais após durante sessão extraordinária do último dia 30 de março, quando o projeto do prefeito Dr. Aluizio (PSDB) foi aprovado pelos 17 vereadores na Câmara Municipal.

Na ocasião, os vereadores também aprovaram a destinação de 5,3 milhões de reais do Fundo do Legislativo para ampliar o valor do benefício que visa minimizar os impactos da falta da merenda escolar na alimentação de crianças e jovens da rede pública municipal de Educação que vivem em situação de vulnerabilidade social e têm na merenda escolar umas de suas principais refeições diárias.

Desde o dia 16 de março, por decreto do governador Wilson Witzel (PSC), todas as aulas, públicas e privadas, no Estado do Rio, estão paralisadas, decisão que foi seguida por diversos prefeitos do interior do Estado, afetando assim as aulas das redes municipais de Educação.

A paralisação das aulas foi a primeira de uma série de medidas de isolamento social e restrição de circulação tomadas por alguns prefeitos e governadores diante da ausência de uma posição mais firme do governo federal para a prevenção da pandemia do novo coronavírus.

Para atendimento presencial referente aos serviços relacionados ao pagamento do Bolsa Alimentação, a Secretaria de Educação funciona na Rua Vereador Djalma Sales Pessanha, 591, no bairro Novo Botafogo.

Mais lidas da semana