Mídias Sociais

Política

Equipes da Prefeitura de Macaé iniciam ações de recuperação do Velho Farol nesta segunda-feira, 11

Avatar

Publicado

em

 

Depois de passar o final de semana colorido após receber pintura clandestina sem autorização da prefeitura, o antigo Velho Farol da ponta da Imbetiba, em Macaé, começa a receber ações de recuperação nesta segunda-feira, 11.

As ações haviam sido anunciadas pela prefeitura após o monumento, considerado patrimônio histórico do município, ser pintado com diversas cores chamada de “diferentes da tradicional”, segundo o governo municipal destacou.

Para restaurar o monumento, equipes da Secretaria Adjunta de Serviços Públicos, que é vinculada à Secretaria de Infraestrutrua, foram destacadas para recuperar a pintura do monumento que aparece em sites de turismo, como o Tripadvisor, em que turistas classificam locais como indicações para outros visitantes.

Também conhecido como Farolito, o monumento está localizado em um rochedo costeiro na extensão da Praia da Imbetiba, denominado de Praia do Cantinho ou Praia do Farol, que também aparece em sites de turismo.

De acordo com informações da Secretaria Adjunta de Turismo, o farol foi construído em 1880, pela Companhia Macaé-Campos, que, à época, operava a ligação marítima entre Macaé e a cidade do Rio de Janeiro, capital do Império, e que havia abrigado a corte portuguesa entre 1808 e 1821.

O monumento, que passou por duas reformas, em 1999 e 2001, teria a finalidade de atender ao porto local, que escoava a produção agrícola tanto de Macaé, quanto de Campos dos Goytacazes, outra importante cidade da região durante o fim do período colonial e o início do Império.

“Hoje é considerado um atrativo turístico da cidade, podendo ser acessado pela lateral do estacionamento da Petrobras”, avalia a prefeitura.

O governo municipal lembra que intervenções em áreas públicas, como a pintura do Velho Farol, precisam se autorização da prefeitura e que, sem ela, podem ser enquadradas como violação ao patrimônio público.

“A Lei 9.605, de 1998, em seu artigo 65, estabelece como necessário o consentimento do órgão competente para situações de manifestações artísticas no bem público. Sem autorização, qualquer intervenção desta natureza pode ser considerada crime”, reforçou a prefeitura.

Clique Diário

E. L. Mídia Editora Ltda
CNPJ: 09.298.880/0001-07
Redação: Avenida Atlântica, 2.500, sala 22 – Cavaleiros – Macaé/RJ

cliquediario@gmail.com
(22) 2765-7353

Mais lidas da semana