Mídias Sociais

Destaque

Prefeitura de Macaé acaba com especulações e garante setor cirúrgico do Hospital da Serra

Avatar

Publicado

em

 

Segundo governo municipal, paralisação do serviço foi decorrente de obras de reforma

Tunan Teixeira

 

Para acabar com as especulações sobre fechamento do setor cirúrgico do Hospital Público Municipal da Serra (HPMS), a Prefeitura de Macaé garantiu a continuidade e ainda ressaltou a importância do serviço prestado pela unidade, localizada em Trapiche.

As explicações foram dadas nesta terça-feira, 10, quando a prefeitura revelou que o centro cirúrgico da unidade teve agenda suspensa para realização de uma reforma, e porque está fechando o setor do hospital, responsável pela realização de 395 cirurgias em pacientes sem grande risco clínico, entre maio e agosto desse ano.

De acordo com a diretora técnica do HPMS, a médica Jucélia Choucair, os pacientes que estavam com cirurgias programadas já foram informados e devidamente esclarecidos sobre a situação.

“O Hospital da Serra cumpre, no momento, procedimentos para credenciamento no Sistema Único de Saúde (SUS) como hospital de pequeno e médio porte, com 30 leitos. Assim, a reforma do centro cirúrgico e a adequação do quadro de profissionais de saúde são etapas essenciais, com retomada de normalidade de rotina prevista para a próxima semana. A visita técnica de representantes do SUS ocorrerá em breve”, esclareceu a prefeitura.

As especulações ganharam força nesta terça, na Câmara Municipal, quando vereadores de oposição que possuem base política na região serrana, criticaram o governo, com acusações de que o centro cirúrgico do hospital estava sendo fechado.

Além de negar a medida, a prefeitura informou ainda que o HPMS segue com rotina hospitalar, oferecendo atendimento ambulatorial nas áreas de ginecologia, clínica geral, endocrinologia, urologia e alergia, e de internação clínica, com 3 plantonistas diários. “No que se refere às cirurgias, somente eletivas, são realizados procedimentos ginecológicos, gerais, pediátricos, plástico reparador e urológico, este último não suspenso nos últimos dias. O paciente cirúrgico passa por avaliações cardiológicas e clínicas, além de análise por parte do anestesista e, uma vez considerado sem grande risco clínico, é submetido ao procedimento. Do contrário, é encaminhado às demais unidades cirúrgicas da rede municipal”, esclareceu o governo municipal.

A prefeitura alerta ainda para que todas as situações de emergência da região serrana sejam encaminhadas para o HPMS, que também oferece atendimento odontológico clínico e pediátrico, fisioterápico, exames de imagem com ultrassografia e raio-x, além de exames laboratoriais, e serviço de eletrocardiograma.

Outros serviços – A prefeitura aproveitou também para lembrar que o HPMS ainda conta com uma farmácia para atendimento ambulatorial capaz de atender a comunidade da região serrana.

“É lá que o paciente, de posse do encaminhamento médico da rede pública, pode retirar seu medicamento. A unidade mantém, ainda, a farmácia para dispensação de medicamentos destinados aos internados”, ressaltou.

Além da farmácia, a unidade também tem disponível uma ambulância que atende ao serviço 192, responsável pelo atendimento da comunidade, reforçando ainda que, no caso de demandas simultâneas, o Hospital da Serra solicita reforço na cidade.

Foto: João Barreto

Mais lidas da semana