Mídias Sociais

Política

Prefeitura de Campos aumenta carga horária de português e matemática nas escolas públicas municipais

Publicado

em

 

Alunos do 6º ao 9º ano da rede pública municipal de Campos tiveram identificada enorme defasagem em português e matemática em relação à rede particular

A Prefeitura de Campos dos Goytacazes anunciou nesta segunda-feira, 21, que vai aumentar de 4 para 6 tempos semanais nas disciplinas de português e matemática para os alunos do Ensino Fundamental II, do 6º ao 9º ano, da rede pública municipal.

Segundo o governo do município, a medida, que começa a valer já no início do ano letivo, marcado para 4 de fevereiro, visa melhorar o domínio sobre as matérias básicas e nivelar com a carga horária praticada na rede particular.

A iniciativa faz parte de um conjunto de ações pedagógicas realizadas pela Secretaria de Educação, Cultura e Esporte, dentre as quais estão as capacitações de professores, avaliações sistemáticas entre os estudantes, aulas de reforço, e turmas de correção de fluxo.

O resultado detalhado do último Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb), de 2017, anteriormente chamado de Prova Brasil e aplicado pelo Governo Federal, comprovou o baixo nível de conhecimento dos alunos da rede nestas matérias.

De acordo com o subsecretário pedagógico, Rafael Damasceno, o desempenho dos estudantes é resultado de uma série de políticas equivocadas praticadas por anos, como a aprovação automática, a redução da carga horária das disciplinas, e o menor incentivo ao envolvimento dos responsáveis na educação.

Segundo a avaliação, entre os alunos do 5º ano que fizeram o Saeb, 70% não consegue identificar assunto, opinião ou informação explícita em reportagens, letras de músicas e contos, assim como não interpreta humor em piadas e tirinhas.

O governo municipal revelou também que outros 70% não conseguiram converter uma quantia dada em moedas de 5, 25, 50 centavos e 1 real em cédulas de real, nem determinar o horário final de um evento a partir do horário de início, dado em horas e minutos.

Entre os alunos avaliados no 9º ano, cerca de 70% não conseguiu identificar a ideia principal e a finalidade em notícias, reportagens e resenhas, nem determinar a porcentagem envolvendo números inteiros.

“O aumento da carga horária das matérias é um passo importante na redução da defasagem histórica dos nossos alunos. Com 6 tempos semanais de cada, além de termos tantas aulas quanto a rede privada de ensino, trabalhamos também um processo de recuperação dos conteúdos, sedimentando os componentes básicos”, avaliou Rafael Damasceno.

Outra novidade anunciada pela prefeitura para este ano é a criação dos Centros Municipais de Educação Integral (Cemei), que terá um projeto-piloto implementado nos antigos Cieps do Parque Aurora e no de Tocos.

“Nos Cemei, os estudantes contarão com 1 turno de aulas regulares e 1 turno com oficinas temáticas, que visam atender os alunos em aspectos como cidadania, esportes e formação profissional. As escolas funcionarão das 7h30 às 16h30 e os estudantes contarão com 3 refeições”, concluiu o governo municipal.


 

Mais lidas do mês