Mídias Sociais

Política

Prefeito de Macaé segue buscando solução para os VLTs, agora junto a órgão estadual ligado aos transportes

Publicado

em

 

O prefeito de Macaé, Welberth Rezende (CIDADANIA), se reuniu, nesta semana, com representantes da Companhia Estadual de Engenharia de Transportes e Logística (CENTRAL) para debater uma solução definitiva para o projeto do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT).

Segundo a prefeitura, a ideia é realizar um processo de permuta em que o Estado retire as duas composições de Macaé, para aproveitamento em outro projeto e, como contrapartida, o governo estadual realizaria um novo investimento no município.

Compradas em 2012, na gestão do ex-prefeito Riverton Mussi (PDT), as duas composições estão paralisadas desde 2014, por problemas no projeto, já que não são compatíveis com os trilhos existentes no município.

“Estudos preliminares já comprovaram que a operação do VLT, da maneira que foi concebida, é inviável para o município. Porém, não podemos ficar com essas duas composições, que custaram milhões aos cofres públicos, estragando na estação do Miramar”, comentou Welberth Rezende.

De acordo com a prefeitura, a prefeitura deve realizar uma visita técnica nas próximas semanas, com a participação do presidente da CENTRAL, Pedro Castilho, e da diretora de Engenharia e Operações, Débora Teixeira, quando, novamente, serão feitos levantamentos técnicos das condições das composições dos VLTs.

Em maio de 2021, o governo municipal voltou a ter esperanças do funcionamento das composições depois da confirmação da empresa belga, John Cockerill, que já tem base no município, e estudava criar uma solução praticável para o transporte público de massa na cidade.

Representantes da emprega belga chegaram a fazer um levantamento técnico em junho do mesmo ano, aumentando a expectativa do município de ver os veículos funcionando, mas os resultados desse levantamento não foram divulgados, nem pela John Cockerill, nem pela própria gestão municipal.

Mais lidas da semana