Mídias Sociais

Cidades

PMDB começa a se reunir em torno de seus pré-candidatos em Macaé

Avatar

Publicado

em

 

 

Faltando pouco menos de 4 meses para as eleições municipais que acontecerão em 2 de outubro deste ano, o PMDB do Rio já começou a se movimentar em torno dos seus pré-candidatos no interior do Estado. Na última quinta-feira, 9, o pré-candidato a vereador, Ricardo Salgado, ganhou um reforço de peso dentro do partido.

Um dos principais nomes do PMDB do Rio, o Secretário Executivo de Coordenação de Governo da Prefeitura do Rio de Janeiro, Rafael Picciani, declarou seu apoio irrestrito a Ricardo na disputa por uma vaga no legislativo macaense.

“Macaé é fundamental para a construção de um projeto político no Estado, e Ricardo é uma liderança com o perfil que precisamos no partido. Macaé, assim como o Rio, vai ser uma das poucas cidades que vai sair na frente na recuperação da crise, isso pela gestão com pé no chão e sensibilidade”, destacou o Deputado Estadual Rafael Picciani.

O encontro contou com a presença do Secretário de Governo de Macaé, Leo Gomes, e aconteceu no Rio de Janeiro, onde Rafael anunciou o apadrinhamento à pré-candidatura de Ricardo, que atuou no governo nas áreas do esporte e da cultura, e pediu exoneração em abril justamente visando o pleito deste ano.

A aliança entre os jovens políticos do PMDB acontece em um momento em que o nome de Ricardo Salgado, bem como o de outros ex-membros do Governo Aluízio, começa a ganhar força nas ruas da cidade.

“Contar com o apoio de Rafael é, sem dúvida, muito significativo e demonstra que o projeto que venho acalentando é sólido e se baseia em um trabalho que visa melhorar a vida das pessoas, acima de tudo”, ponderou Ricardo Salgado, que na atual gestão esteve nas fundações de esporte e cultura da cidade.

Para Léo Gomes, responsável por intermediar o encontro, a reunião também foi importante para reforçar as iniciativas em prol da recuperação da economia do Estado, que devem estar acima de projetos pessoais e visar ações que tenham como meta o desenvolvimento de oportunidades à população.

“Rafael, que, assim como eu, teve que recuar e desistir da disputa para candidato a vice-prefeito, e deixou como legado da conversa o ensinamento de que a lealdade ao principal projeto deve estar em primeiro lugar, assim como de que eleições ocorrem de dois em dois anos. E estão logo ali”, destacou o secretário de governo macaense.

Mais lidas da semana