Mídias Sociais

Política

Petrobras anuncia venda de 70% do campo de Maromba, na Bacia de Campos, para a norueguesa BW Offshore

Avatar

Publicado

em

 

A Petrobras finalizou nesta terça-feira, 10, a venda da totalidade da sua participação de 70% no campo de Maromba, em águas rasas da Bacia de Campos, para a empresa norueguesa BW Offshore Production do Brasil Ltda.

Segundo a Petrobras, a operação foi concluída com o pagamento da primeira parcela de 20 milhões de dólares após o cumprimento de todas as condições precedentes e ajustes previstos no contrato, com o restante do valor da transação, de 70 milhões dólares, pago em duas parcelas.

A estatal explicou que a empresa norueguesa deve pagar 20 milhões de dólares em até 15 dias úteis após o início das atividades de perfuração de poços para o desenvolvimento do campo, e mais 50 milhões de dólares em até 3 meses após o primeiro óleo ou 3 anos após o início das atividades de perfuração de poços para o desenvolvimento do campo, o que ocorrer primeiro.

“Essa operação está alinhada à otimização do portfólio e à melhoria de alocação do capital da companhia, visando à geração de valor para os nossos acionistas”, avaliou a Petrobras.

Sobre o campo de Maromba, a estatal explica que o campo é oriundo do bloco BC-20 outorgado para a Petrobras na Rodada Zero, e está localizado em águas rasas ao sul da Bacia de Campos, próximo aos campos de Peregrino e Papa-Terra, que atualmente se encontram em produção.

A declaração de comercialidade do campo ocorreu em 2006, sendo portador de óleo pesado (16o API), mas que ainda não foi desenvolvido. A norueguesa BW passa a ser a operadora do campo após a aquisição das participações da Petrobras, que era operadora com 70%, e da norte-americana Chevron, que ainda tem 30%.

Com a saída da Petrobras e entrada da empresa estrangeira como operadora do campo, a expectativa é de que, em breve, novos investimentos venham para as cidades do entorno da Bacia de Campos, gerando empregos e reafirmando o momento de retomada da indústria do petróleo na região e no país.

Mais lidas da semana